Com a reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP, um dos primeiros museus totalmente dedicados a um idioma, São Paulo, a cidade com maior número de falantes de português no mundo, finalmente recupera um espaço dedicado à língua que unifica nossa cultura.

Localizado na belíssima Estação da Luz, o Museu da Língua Portuguesa volta a ser um dos principais museus para visitar em SP. Sorte a nossa!

A reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/Divulgação

Neste post eu vou te contar mais sobre o projeto reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP. Vem comigo!


Leia também: Museus em SP – um para cada dia da semana


Navegue por tópicos


A reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP

A reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP acontecerá no dia 31 de julho de 2021, após restauração e ampliação de seu acervo e instalações, destruídas por um grande incêndio em 2015.

As novas experiências interativas combinam conteúdo audiovisual e ambientes imersivos e as novidades prometem agitar a cena cultural paulistana.

Reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/ Divulgação

O projeto de reconstrução do Museu da Língua Portuguesa em SP custou mais de R$85 milhões e é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo em parceria com a iniciativa privada.

Apesar de ter passado por uma completa recuperação de sua arquitetura e espaços internos – atingidos pelo incêndio -, o Museu manteve o conceito do projeto original, assinado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha em 2006.

De quebra, ainda ganhou aperfeiçoamentos na infraestrutura, recursos de acessibilidade física e segurança, principalmente relacionada a incêndios.


Abertura ao público e medicas de combate à COVID-19

A reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP ao público acontecerá após a cerimônia oficial de inauguração (com transmissão ao vivo pelas redes sociais do Museu) e seguirá restrições determinadas pelas medidas de combate à COVID-19. São elas:

  • Os ingressos deverão ser adquiridos pela internet, com dia e hora marcados;
  • A capacidade de público está restrita a 40 pessoas a cada 45 minutos;
  • Os visitantes receberão chaveiros touchscreen para evitar toque direto nas telas interativas.

A Histórica Estação da Luz

O Museu da Língua Portuguesa em SP fica em um dos principais prédios históricos de São Paulo, a Estação da Luz, que existe desde 1902 e foi uma das portas de entrada para milhares de imigrantes que chegavam ao Brasil vindos do porto de Santos.

Ali, eles tiveram o primeiro contato com sua nova terra e com a língua portuguesa, o que torna a localização do Museu da Língua Portuguesa algo ainda mais importante e sentimental.

Museu da Língua Portuguesa em SP fica na Estação da Luz
Foto: Ana Mello/Divulgação

Novo terraço

Novo mirante do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/Divulgação

Uma das boas novidades da reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP é que no terceiro piso haverá um terraço com vista para o Jardim da Luz e a famosa Torre do Relógio.

A área não era acessível ao público mas foi reestruturada no novo projeto.

O espaço será uma homenagem ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que morreu em maio de 2021.

Eu, como eu amo um mirante, já estou de olho nesse espaço tão especial, que futuramente abrigará também um café. Que tal?


O novo Museu da Língua Portuguesa em SP: conteúdo ampliado

O projeto de reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP também incluiu uma revisão e ampliação do conteúdo do museu, que funcionou durante dez anos antes do incêndio.

Estima-se que, de 2006 a 2015, cerca de 4 milhões de visitantes fizeram uma viagem pela história e diversidade do português, idioma falado por 261 milhões de pessoas em todo o mundo.

Reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/Divulgação

Porém, mesmo quem já visitou o Museu da Língua Portuguesa em SP antes, irá se surpreender com as novidades. Cerca de 80% de seu conteúdo foi reformulado, com a colaboração de escritores, linguistas, pesquisadores, artistas, cineastas, roteiristas, artistas gráficos, e outros profissionais de vários países de língua portuguesa.

Entre eles, estão: o músico José Miguel Wisnik, os escritores José Eduardo Agualusa, Mia Couto, Marcelino Freire e Antônio Risério, a slammer Roberta Estrela d’Alva e o documentarista Carlos Nader.

Também participam da expografia do novo Museu da Língua Portuguesa em SP artistas como Arnaldo Antunes, Augusto de Campos, Laerte, Guto Lacaz, Mana Bernardes, entre outros.


Exposições permanentes

As exposições de longa duração do Museu da Língua Portuguesa em SP ocupam o 2º e 3º andares do Museu. Entre as novas novas instalações, estão:

» Línguas do Mundo

A nova exposição de longa duração do Museu da Língua Portuguesa em SP destaca 23 das mais de 7 mil línguas faladas hoje no mundo.

Em mastros espalhados pelo hall do 2º andar, é possível escutar saudações, poemas, trechos de textos e canções em gravações feitas em português, espanhol, italiano, alemão, francês, inglês, russo, hindi, grego, armênio, farsi, árabe, idishe, mandarim, japonês, coreano, turco, yorubá, quimbundo, quéchua, guarani-mbyá, yanomami e basco.

Exposição de longa duração na reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/Divulgação

Essas línguas foram escolhidas levando em consideração seus laços com o Brasil ou por representarem diferentes regiões do mundo e suas famílias linguísticas.

» Falares

Esta exposição é dedicada aos diferentes sotaques e expressões do idioma no Brasil. Nas falas, territórios, corpos, gírias, rezas e brincadeiras das crianças.

A nova experiências audiovisual do Museu da Língua Portuguesa em SP tem consultoria de Marcelino Freire e Roberta Estrela D’Alva, roteiro e direção de Tatiana Lohman e é um mosaico do Brasil plural.

Os visitantes passeiam por grandes telas verticais (com anônimos e famosos, como a Laerte) e exploram os diferentes aspectos da língua portuguesa viva no Brasil.

Reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP
Foto: Ana Mello/Divulgação

» Nós da Língua Portuguesa

Essa nova exposição no Museu da Língua Portuguesa em SP fala da língua portuguesa no mundo. Quais são as caracterísiticas que tornam um e único o idioma português falado com na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP)?

Na instalação audiovisual, as semelhaças e diferenças da língua portuguesa no mundo são exploradas através de três eixos:

  • O intercâmbio entre os povos com o mesmo idioma;
  • A ruptura dos colonizados com a língua dos colonizadores;
  • A invenção, com as trocas que enriquecem a língua até hoje.

Também continuam no acervo do Museu da Língua Brasileira em SP, experiências que já existiam, como:

» Instalação Palavras Cruzadas

Oito totens interativos que mostra as influências das principais línguas e povos na formação do português do Brasil.

» Praça da Língua

Uma espécie de ‘planetário do idioma’, que homenageia a língua portuguesa escrita, falada e cantada, em um espetáculo imersivo de som e luz.

A experiência, concebida por José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski, traz um mosaico de músicas, poesias, trechos literários e depoimentos em língua portuguesa – de Carlos Drummond de Andrade a Dorival Caymmi, passando por Fernando Pessoa, Nelson Rodrigues e Lamartine Babo -, interpretados por nomes como Maria Bethânia e Matheus Nachtergaele. Imperdível!


Leia mais sobre as exposições de longa duração do Museu da Língua Portuguesa em SP no site oficial.


Exposição temporária de reabertura do Museu da Língua Portuguesa em SP

Já a exposição temporária de reabertura, ‘Língua Solta’, ocupa o primeiro andar do Museu da Língua Portuguesa em SP e traz a língua portuguesa em seus vários desdobramentos.

A exposição inclui 180 peças que vão desde mantos bordados por Bispo do Rosário até uma projeção de memes, incluindo cartazes de rua, cordéis, brinquedos, revestimento de muros e rótulos de cachaça.

Tudo isso misturando a obras de grandes artistas como Mira Schendel, Leonilson, Rosângela Rennó e Jac Leirner, entre outros.


Como chegar no Museu da Língua Portuguesa em SP

O Museu da Língua Portuguesa em SP fica na Praça da Luz, s/n, no centro da cidade. O acesso ao museu é feito pelo Portão 1.

Recomendo ir de metrô, pois é super difícil estacionar na região.


Leia também: Roteiro cultural pela região da Luz


Leia mais dicas de viagem para SP


RESOLVA SUA VIAGEM

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Digite seu nome