Essas 9 dicas do que fazer no Caminito, em Buenos Aires, no bairro de La Boca, vão te ajudar a planejar a sua visita a um dos locais mais simbólicos da capital argentina. Passeio imperdível para quem visita a cidade.

Com muita história, arte, tango e gastronomia, o Caminito em Buenos Aires guarda um pedaço da história da cidade e dos que a formaram.

Neste post, vou tentar ir além da superfície e te mostrar que uma visita ao Caminito pode ser surpreendente. Quer apostar?

9 dicas para fazer no Caminito em Buenos Aires



O que é o Caminito?

O Caminito é uma das atrações turísticas mais populares da capital argentina.

A rua de pedestres mais famosa de Buenos Aires fica no bairro de La Boca, às margens do rio Riachuelo e a 400 metros de La Bombonera, o estádio do time de futebol Boca Juniors.

Todos os dias, turistas de diversas partes do mundo visitam esse verdadeiro museu ao ar livre, que concentra parte da história e cultura portenha em menos de 200 metros de extensão, entre as esquinas das ruas Gral. A. de Lamadrid e Garibaldi, e Magallanes e Del Valle Ibarlucea.

Dicas do que fazer no Caminito, em Buenos Aires


A história do Caminito e La Boca

O nome La Boca é uma referência à localização dessa área, na desembocadura do rio Matanza-Riachuelo, que corre para o Rio de La Plata.

Essa região abrigou o primeiro porto natural da cidade e muitos historiadores acreditam que foi aqui que Pedro de Mendoza fundou a cidade de Santa María de los Buenos Aires, em 1536.

Primeiro porto de Buenos Aires foi em La Boca
Foto: Horacio Coppola | Domínio público, via Wikimedia Commons

O bairro foi moldado por imigrantes. Espanhóis e principalmente italianos, de Gênova, desembarcavam no porto e começavam suas vidas no Novo Mundo.

Eles se acomodavam nos chamados conventillos, moradias características do bairro, construídas com madeira, chapas metálicas e qualquer outro material que sobrasse das embarcações que ancoravam no porto.

Os conventillos no Caminito em Buenos Aires eram construídos com materias que sobravam dos navio que traziam os imigrantes

Os conventillos também eram pintados com sobras de tinta, e quase sempre não era suficiente para cobrir uma casa inteira da mesma cor. Por isso, usavam cores diferentes.

Essas moradias eram comunitárias. Cada quarto da casa era alugado por uma família, com cozinha e banheiro coletivos. Uma vida difícil, em um ambiente insalubre, em uma área que sofria com constantes inundações e incêndios.

» E como nasceu o Caminito?

Com o passar do tempo, o porto em La Boca foi deslocado para o norte da cidade e a linha do trem que passava por aqui foi desativada. O bairro ficou esquecido e essa ‘curva’, onde hoje é o Caminito, acabou se transformando em um depósito de lixo.

Caminito em 1939, antes de sua renovação
Foto: Domínio Público | Via Wikimedia Commons

Só nos anos 1950, por iniciativa dos moradores locais, ‘liderados’ por Benito Quinquela Martín, pintor argentino e filho do bairro, que o terreno foi recuperado, artistas doaram suas obras e o museu ao ar livre foi finalmente criado.

O local foi oficialmente batizado de Caminito, em homenagem ao tango composto pelos artistas Juan de Dios Filiberto e Gabino Coria Peñaloza e em outubro de 1959 foi inaugurado (foto).

Inauguração do Caminito em Buenos Aires, em outubro de 1959
Foto: Domínio Público | Via Wikimedia Commons

O Caminito é perigoso?

Tem quem diga que sim. Mas eu tenho minhas dúvidas. A região está bem policiada e se você ficar atente vai dar tudo certo.

Mantenha-se nas ruas principais ao redor do Caminito e não dê bobeira com seus pertences. Lembre-se que Buenos Aires é uma cidade grande e existem oportunistas em qualquer lugar.


Leia também: Seguro viagem para Argentina é obrigatório. Contrate o seu com um super desconto!


O que fazer no Caminito em Buenos Aires: +9 dicas incríveis

1. Caminhe pelo Caminito e explore as obras de arte na rua-museu

Comece sua visita percorrendo a colorida Calle Caminito. Além das casas multicolores, essa fantástica rua-museu tem várias obras de arte de artistas diferentes e belos murais em suas paredes.

Obras de arte no Caminito em Buenos Aires

Você pode saber mais sobre essas obras e seu autores apontando a câmera do seu celular para os QR Code que as acompanham.

Alguns destaques que me chamaram a atenção durante as minhas andanças pelo Caminito em Buenos Aires, foram:

  • ‘Ferreiro Boquense’, de Marisa Balmaceda Krause
  • ‘Esperando o barco’, de Roberto Juan Capurro
  • Retorno da pesca’ e ‘Dia do Trabalho’, de Benito Quinquela Martín
  • ‘Jovem do Boca’, de Orlando Stagnaro

Fotos no Caminito

Aproveite seu passeio para fazer belas fotos na paisagem do Caminito, mas se liga: se você não quiser pagar pelas fotos dançando tango, com Diego Maradona, ou nos cartazes com a cabeça cortada, apenas agradeça e siga em frente. Depois não adianta reclamar!


2. Free Walking Tour pelo bairro La Boca

A segunda dica para conhecer o Caminito em Buenos Aires é fazer um Free Walking Tour pela região. O passeio acontece às 11 horas e percorre os lugares mais famosos do bairro. Passando pela Plaza de los Bomberos Voluntarios até o Estádio de La Bombonera.

Durante o tour, você aprenderá mais sobre a história do bairro e sua intensa relação com o tango e o futebol, duas paixões argentinas!


Você sabe como funciona o Free Walking Tour?

O passeio funciona sem preço fixo, em um esquema ‘pague quanto quiser’ ao final do tour, de acordo com o seu grau de satisfação.

QUERO RESERVAR!


E que tal embarcar em um tour de mistérios e lendas pelo Sul de Buenos Aires? O passeio que começa ao entardecer e mergulha nas histórias e fantasmas dessa região. Tem coragem?


3. Visite um conventillo típico do Caminito

Como eu já te contei, os conventillos são moradias características dessas região e muitos desses locais ainda existem no bairro de La Boca.

Outros, principalmente os próximos ao Caminito, foram convertidos em centros culturais ou galerias com pequenas lojas de souvenir. Na Calle Magallanes, coladinha ao Caminito, você pode visitar algumas delas.

Conventillo tranformado em galeria de lojas no Caminito em Buenos Aires

Porém, recomendo fortemente que você vá além e visite o Conventillo de Garibaldi 1428, dentro do restaurante El Grand Paraíso, com entrada pela Calle Gral. José Garibaldi.

Esse pequeno memorial é mantido como forma de homenagem às famílias genovesas que viveram por aqui. Visitá-lo é viajar no tempo até o começo do século XX. Muito legal!

Interior de um conventillo no bairro La Boca, em Buenos Aires

A visita é gratuita e você pode aproveitar para almoçar no local, que é uma excelente opção de restaurante no Caminito.


No final do post você confere todas as dicas de onde comer no Caminito. Não perca!


4. Conheça o Museu Benito Quinquela Martín (MBQM)

Outra dica imperdível do que fazer no Caminito, em Buenos Aires é visitar o Museu Benito Quinquela Martín (MBQM), na Avenida Pedro Mendonza, a poucos passos da Calle Caminito. E vou repetir, hein: imperdível!

Museu Benito Quinquela Martin no Caminito, em Buenos Aires

Esse museu-casa tem um acervo sensacional de Benito Quinquela Martín, um dos principais artistas portenhos e um dos grandes responsáveis para idealização e criação do Caminito como ele é nos dias de hoje.

Não à toa, Quinquela Martín tem uma estátua erguida em sua homenagem às margens do Riachuelo.

Estátua de Benito Quinquela Martin no Caminito, em Buenos Aires

Ao visitar o museu, você poderá ver ao vivo, as belíssimas pinturas de Benito Quinquela Martín, um artista que foi capaz de dar vida às cenas cotidianas portuárias do começo do século XX. Parte da história dessa região de Buenos Aires.

Museu Benito Quinquela Martin no Caminito, em Buenos Aires

Eu fiquei muito emocionada. Ver essas telas pessoalmente foi mergulhar em uma viagem no tempo até aqueles tempos, aquele porto. Simplesmente imperdível.

O imperdível Museu Benito Quinquela Martin no Caminito, em Buenos Aires

O prédio do museu costumava ser a casa de Quinquela Martín e também expõe as obras de outras artistas argentinos.

Mesmo que você não seja fã de arte, a visita vale a pena. No último andar, do terraço, você pode ter uma visão privilegiada da ‘boca do rio’ e do Caminito. Depois não diga que não te avisei!

La Boca é o bairro do caminito em Buenos Aires


5. Visite os outros centros culturais da região

Aproveite a sua visita ao Caminito para conhecer outros centros culturais da região de La Boca. São eles:

» Fundação PROA

A Fundação PROA é um centro de arte privado, cuja sede está localizada na Avenida Pedro Mendonza, ao lado do Caminito.

O programa anual de exposições temporárias deste espaço tem foco nos grandes movimentos artísticos dos séculos XX e XXI e abarca diversas linguagens artísticas, como fotografia, vídeo, design e até música eletrônica.

Fundación PROA no Caminito em Buenos Aires

Além das quatro salas de exposição, o edifício de três andares também tem auditório, livraria, restaurante e um café com terraço e vista!

Terraço da Fundação PROA no Caminito em Buenos Aires

A Fundación PROA ainda tem um outro espaço na mesma avenida, o Proa21, que funciona como um espaço de criação, experimentação e laboratório de pesquisa.

» Fundação Andreani

A nova sede da Fundación Andreani é outro importante centro cultural na Avenida Pedro Mendonza.

O projeto arquitetônico do prédio de quatro andares, idealizado em 2009, respeita a fachada original deste edifício no bairro La Boca, que carrega muita história. A construção já foi cortiço, restaurante e até estaleiro.

Sede da Fundación Andreani no Caminito em Buenos Aires

O espaço é aberto ao público e traz uma programação com diversas exposições e atividades interdisciplinares. A entrada é gratuita.

» Usina del Arte

Para completar, a Usina del Arte é um espaço que fica um pouco mais distante do Caminito (1.8 km). O prédio (Palacio de la Luz), que funcionava como antiga usina de energia, é Patrimônio Histórico da Cidade e tem uma agenda cultural intensa com shows, exposições de artes visuais, eventos gastronômicos e oficinas.


Confira a programação do Teatro de la Ribera

Não deixe de conferir também a programação do Teatro de la Ribera, inaugurado em 1971 e localizado ao lado do Museu Benito Quinquela Martín, na Avenida Pedro de Mendoza, 1821.

O Teatro faz parte do Complexo Teatral de Buenos Aires e tem capacidade para 643 espectadores. Em seu interior, existem oito grandes murais pintados pelo próprio Benito Quinquela Martín.


Veja todas as localizações dessas dicas do que fazer no Caminito em Buenos Aires no mapa interativo no final do post.


6. Faça umas comprinhas: arte e souvenirs

Aproveite a visita ao Caminito para conhecer e comprar a arte de artistas e artesãos locais, direto de seus ateliês.

Compra de souvenir e arte no Caminito em Buenos Aires

Além disso, essse é um bom lugar para fazer umas comprinhas de souvenirs bem originais e também doce de leite e alfajor Cachafaz. Tem gente que diz que eles fazem o melhor alfajor. Eu, pessoalmente, sou team Havanna.

Para comprar souvenirs, recomendo os ótimos Patio Quinquela e Centro Cultural de Los Artistas, ambos na Calle Magallanes.


7. Veja um show de tango no Caminito

Muitos restaurantes na Calle Magallanes oferecem apresentações de tango para seus clientes. Não poderia ser diferente no berço do tango em Buenos Aires.

Se estiver com tempo, essa é uma excelente atividade para fazer no Caminito! Aprecie uma dessas apresentações, acompanhada por uma taça de vinho um chopp geladinho e um chori, o famoso choripán, sanduíche de linguiça temperada com chimichurri ou salsa criolla.

O restaurante e bistrô La Barrica, na Calle Magallanes, 845, é uma boa opção.

Apresentação de tango no Caminito, em Buenos Aires



8. Encante-se com os segredos dos bastidores do Teatro Colón na Fábrica Colón

Visitar a Fábrica Colón é uma das dicas mais inusitadas dessa lista do que fazer no Caminito, em Buenos Aires.

O grande armazém, com 7.500 metros quadrados em plena Av. Pedro de Mendoza, é onde é criada a magia do Teatro Colón, um dos únicos teatros do mundo que produzem todos os cenários, figurinos e adereços utilizados em suas produções.

As visitas acontecem às sextas, sábados, domingos e feriados das 12h às 18h. Você deve comprar seu ingresso online com antecedência. A visita guiada custa $800 e o passeio livre, $600. Crianças menores de 7 anos não pagam.


9. Visite La Bombonera, o estádio de futebol do Boca Juniors

Para completar essas dicas do que fazer no Caminito e La Boca, eu não poderia deixar de falar de um dos templos do futebol da cidade: La Bombonera, o estádio do Boca Juniors, o time que é uma paixão em Buenos Aires e na Argentina.

Visitar La Bombonera: dica do que fazer no Caminito em Buenos Aires

O estádio fica bem perto do Caminito (apenas 500 metros) e você pode chegar lá andando. Atualmente, o estádio está em obras e as visitas estão suspensas. Mas você pode visitar o Museo de La Pasión Boquense e se encantar com os belos murais pintados do lado de fora do estádio.

Murais pintados no exterior do estádio La Bombonera, em La Boca


La Boca e o futebol portenho

Boca Juniors e o River Plate, os dois clubes de futebol mais populares da Argentina, nasceram em La Boca. Depois de um tempo, o River mudou-se para Belgrano, no norte da cidade, junto com as famílias mais endinheiradas, que fugiram do surto de febre amarela na região Sul da cidade.


Para os apaixonades por futebol, é possível fazer um tour pelos dois estádios de futebol mais famosos do país: La Bombonera, o do Boca Juniors e o Monumental, do River Plate, na rua Brandsen, 805.


Restaurante no Caminito: onde comer em La Boca?

» El Gran Paraíso

Uma excelente dica de onde comer no Caminito é o El Gran Paraíso. Com um ambiente encantador e um grande pátio ao ar livre, o restaurante oferece o que tem de mais tradicional na gastronomia portenha: a clássica parrilla, provoletas e choripán. Além de saladas e outros acompanhamentos.

O preço é mais salgadinho do que os praticados em outras regiões da cidade, mas acho que vale pela experiência.

Dica de restaurante no Caminito em Buenos Aires

» Restaurante e café da Fundação PROA

Outra opção de onde comer no Caminito é o restaurante e café da Fundación PROA. Com uma proposta mais moderna, o restaurante, que fica no último andar do edifício (com direito a terraço com vista), oferece menu com carnes, massas e até pizza.

Vale a pena conhecer nem que seja para a sobremesa com cafezinho.

Dica de restaurante no Caminito na Fundación PROA

» Patagônia Sur

Para completar, um dos restaurantes mais famosos em Buenos Aires fica em La Boca, perto do Caminito. O exclusivíssimo Patagônia Sur, do famoso chef Francis Mallmann está temporariamente fechado, mas funciona apenas para o jantar e só com reserva prévia.


Leia também: Viña Montes e o restaurante Fuegos de Apalta


Informações práticas para visitar o Caminito em Buenos Aires

» Como chegar

Essa região não é servida pelo metrô de Buenos Aires. Portanto, para chegar ao Caminito, que fica a cerca de 5km da Plaza de Mayo, você pode usar ônibus, táxi, Uber ou Cabify.

Uma corrida de Uber a partir de Palermo (bairro turístico mais distante do Caminito), gira em torno de 800 pesos. De ônibus você gasta 20 pesos, mas a viagem pode demorar e dependendo do horário, você terá bastante companhia.

Outra opção para chegar até o Caminito, é o ônibus turístico de Buenos Aires, que funciona em um esquema hop-on, hop-off, percorrendo um trajeto fixo com 23 paradas.

» Quando ir

Recomendo visitar o Caminito de dia. Preferencialmente a partir de quinta-feira, quando os museus e centros culturais da região abrem as suas portas e a Feria de Artistas Plásticos de Caminito, que funciona aqui desde 1977, fica mais agitada. Os finais de semana costumam ser bem movimentados.

Feira de artesanato no Caminito em Buenos Aires

Se quiser visitar o Caminito no período do entardecer/noite, recomendo o Tour de mistérios e lendas pelo Sul de Buenos Aires.

» Onde ficar perto do Caminito

Não existem muitas opções de onde ficar no Caminito. Encontrei alguns imóveis de aluguel de temporada tanto em La Boca quanto em Barracas, o bairro vizinho, mas não existe nenhum hotel disponível nessa região listado no Booking.com.

Se você quiser ter a experiência de se hospedar perto do Caminito, pode reservar sua hospedagem em um desses apartamentos:


Caminito no mapa de Buenos Aires

Confira no mapa interativo a seguir, todas as localizações dessas dicas do que fazer no Caminito, em Buenos Aires.


Leia também: Use um mapa do Google para organizar sua viagem


Leia mais dicas de Buenos Aires


Salve essas dicas do que fazer no Caminito no Pinterest

+9 dicas imperdíveis do que fazer no Caminito em Buenos Aires, muito além do óbvio. Conheça os principais museus e restaurantes de La Boca.

+9 dicas imperdíveis do que fazer no Caminito em Buenos Aires, muito além do óbvio. Conheça os principais museus e restaurantes de La Boca.


RESOLVA SUA VIAGEM

Viajante, fotógrafa e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Digite seu nome