Já pensou em visitar a casa de Pierre Verger em Salvador?

Visitar a casa de Pierre Verger em Salvador, sede da Fundação Pierre Verger é um dos meus programas favoritos na cidade. Estar no ambiente que Pierre Verger viveu por mais de 30 anos é uma verdadeira fonte de inspiração pro meu ‘não tão jovem ser fotográfico‘.

Pierre Verger, o fotógrafo viajante

Pierre Verger. Pierre Fatumbi Verger, o francês mais baiano de todos. Um dos fotógrafos mais geniais que já pisaram na Terra. Meu fotógrafo favorito.

pierre-verger-auto

Auto retrato de Pierre Verger

O fotógrafo viajante Pierre Verger começou a fotografar aos 30 anos, depois de perder a mãe. Viajou pelos quatro continentes com sua inseparável Rolleiflex, conheceu inúmeras culturas em países como Taiti, Japão, China, Estados Unidos, Índia, México, Sudão, Mali, Argentina, Guatemala, Bolívia, e foi assim que veio parar no Brasil.

E parou mesmo, apaixonado pela cidade, Verger ise apaixonou quase que instantaneamente por Salvador, pela Bahia. Quem nunca?!

Pierre Verger e a Bahia

Pierre Verger viveu a maior parte de sua vida em Salvador, e se envolveu profundamente com a cultura afro-baiana.

Estudou profundamente as raízes africanas da cultura baiana, principalmente aquelas ligadas ao Benin, país da África Ocidental onde foi iniciado como babalaô na religião dos povos ‘iorubás’, recebendo o nome de Fatumbi (‘nascido de novo graças ao Ifá’). Nome que carregou por toda a sua vida.

Pierre Fatumbi Verger: Um mensageiro entre dois mundos

Se você nunca ouviu falar no Pierre Verger, ou conhece pouco de sua história, recomendo o lindíssimo documentário Pierre Fatumbi Verger: Um mensageiro entre dois mundos, narrado e apresentado por Gilberto Gil, com trilha sonora de Naná Vasconcelos e direção de Luiz Buarque de Hollanda.

É um filme emocionante, você vai ver!

Visita à Fundação Pierre Verger e Espaço Cultural Comunitário

Aproveite uma visita a Salvador pra conhecer a sede da Fundação Pierre Verger no bairro de Engenho Velho de Brotas, pertinho do Dique do Tororó. Lá você vai poder visitar o espaço cultural comunitário, o Memorial Pierre Verger, ter acesso ao acervo fotográfico do Verger, além de poder consultar o acervo pessoal do fotógrafo. Só de falar já me emociono!

Memorial Pierre Verger

Pierre Verger viveu nessa casa vermelha por mais de 30 anos. O Memorial Pierre Verger foi criado pra mostrar como era a vida de Verger, como ele vivia. É emocionante entrar no quarto dele e ver tudo como ele deixou, seus objetos pessoais, de fé. Pra mim, que sou uma profunda admiradora da obra e pesquisa de Verger foi arrepiante. Pena que as fotografias são proibidas. Aliás, como você pôde perceber, esse post fala de fotografia, mas não é nada fotográfico.

visitar-casa-pierre-verger

Acesso ao Acervo Fotográfico de Pierre Verger

Você também pode acessar a fototeca online da Fundação Pierre Verger, com mais de 6.000 imagens feitas pelo fotógrafo, e que representam só 10% de sua obra. Essa fototeca é classificada por posição geográfica e por tema. Você pode, inclusive comprar ampliações originais. Meu sonho! Além disso, eles disponibilizam uma lista detalhada de todas as exposições sobre a obra de Pierre Verger.

Acesso ao Acervo Pessoal de Pierre Verger

Uma das preocupações de Pierre Verger em seus últimos anos de vida era que sua obra e pesquisas ficassem disponíveis pra quem se interessasse por elas. Ele mesmo classificou e organizou seu acervo, e você pode acessá-lo. O acervo está dividido em três grandes temas: O fotógrafo. O pesquisador. Artes e Museus.

Horário de Funcionamento da Fundação Pierre Verger

Seg – Sex:
8 -12 horas / 13 – 18 horas
Biblioteca: 8 -12 horas
Visita: 8 – 12 horas
Consulta acervo fotográfico e pesssoal: com agendamento

Fundação Pierre Verger e Espaço Cultural Comunitário

2ª Travessa da Ladeira da Vila América, 6
Engenho Velho de Brotas
40.243-340 – Salvador – BA

 

Galeria da Fundação Pierre Verger, no Pelourinho

Se você não tiver tempo pra visitar a sede da Fundação, pode visitar a galeria do Pelourinho, entre a Praça Municipal (Elevador Lacerda) e a Praça da Sé (entrada do Pelourinho), em frente à Igreja da Misericórdia, de segunda a sábado, das 8 às 19 horas.

Galeria da Fundação Pierre Verger

Portal da Misericórdia, nº 9, Loja 1
Centro Histórico
40.020-200 – Salvador – BA


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER




Booking.com


Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

12 Comentários

  1. Cyntia Campos disse:

    Pronto, já sei o que vou fazer em Salvador, na visitinha relâmpago da próxima semana. Vc acredita que eu, sendo de lá, ainda não visitei a casa de Verger? Valeu a dica. Bjo

  2. Não conhecia! Achei bem interessante! Já estive em Salvador, mas quem sabe em uma próxima!

  3. Que legal , Alê!! Não conhecia o Pierre. Já vou assistir ao documentário que você recomendou. Beijo.

  4. Michela disse:

    Já estive em Salvador, já faz algum tempo, mas nunca tinha ouvido falar deste memorial. Nossa, gostei muito e adorei as dicas. Parabéns pelo post, pelas fotos, pelas informações. Com certeza, vou colocar na lista para a próxima passada por Salvador. Obrigada!

  5. Josiane Bravo disse:

    Que interessante, não conhecia a história de Pierre. E obrigada pela dica do documentário, ainda não assisti, vou verificar aqui se consigo assistir em algum site (grátis, pois não tenho Netflix rs).

    Abraços :)

  6. Adorei a dica! às vezes ficamos só com o ‘comum’ e turístico das cidades e esquecemos de buscar pérolas como essas :) Muito bom!

  7. Marcella disse:

    Que lugar interessante!
    Não conhecia o lugar , e esse post me deixou com mais vontade de conhecer o trabalho do Pierre Verger!

  8. Sónia Justo disse:

    Não conhecia Pierre Verger, fiquei bastante curiosa para saber mais sobre a vida e obra deste fotógrafo, acho sempre emocionante histórias de vida de pessoas que se reinventam. Pena não deixarem fotografar.
    Beijos

  9. Oi, Alessandra. Só para complementar seu post, no Forte Santa Maria, na Barra, também tem o espaço Pierre Verger de fotografia. É novo, funciona desde o ano passado.