Descobrindo Yangon, a maior cidade de Myanmar

11

Yangon é a maior e mais importante cidade de Myanmar. Conhecida também como Rangoon, foi a capital do país até 2006, quando foi substituída pela recém construída e bizarra Naypyidaw, meio off limits para estrangeiros.

Com uma população de mais de 5 milhões de habitantes, Yangon é uma das cidades do sudoeste asiático que mais cresce, e tem características únicas, que a gente só vê aqui.

Neste post vamos te dar todas as dicas para explorar Yangon e suas singularidades. O que fazer, onde se hospedar e onde comer bem na maior cidade de Myanmar!

Centro de Yangon, Myanmar


Leia também: Viagem para Myanmar: Por Onde Começar


Navegue por tópicos ou leia o post inteiro

A História de Yangon

Eu amo descobrir a história dos lugares que visito. Imagine quantas lendas não tem Myanmar…

Dizem que o lugar onde hoje é Yangon era, no século VI, uma pequena vila Mon (religião que veio antes do budismo tibetano) chamada Dagon, que parece ter sido construída ao redor do lugar onde hoje está a Pagoda Shwedagon, o ‘ouro de Dagon‘.

Em 1755, o Rei Alaungpaya conquistou a região central do país e construiu ali Yangon, que logo passou a ter grande importância portuária, e transformou a cidade em um polo cosmopolita, com uma mistura incrível de culturas.

Inglaterra, Birmânia, China, Índia, tudo isso junto e misturado, receita pra formação de um grande centro urbano que não para de crescer.

A Nova Yangon

A cidade corre. O trânsito é caótico, as ruas são cobertas por fios elétricos, por onde você olhe vai ver pagodas douradas, monges caminhando, rostos cobertos por Thanaka, e sorrisos avermelhados graças ao hábito de mascar noz de betel.

dicas Yangon

Yangon ou Rangoon?

Yangon foi considerada a capital da colônia britânica na Birmânia durante o século 19, e foi rebatizada pelos ingleses de Rangoon, um nome pra inglês ver’. Em 1989, a junta militar que controla o país desde 1962 anunciou que o nome da cidade voltaria a ser Yangon, seu nome original, mas como o assunto é controverso, alguns ainda usam Rangoon.

Quando visitar Yangon

A época ideal para conhecer Yangon é de novembro a fevereiro. O clima seco e mais fresco do ‘inverno’ ajuda nos passeios ao ar livre, mas ao mesmo tempo você vai ter que conviver com um número de maior de turistas.

Já a estação chuvosa, de junho a outubro, não é muito recomendada por conta das monções.

Nós visitamos Yangon no começo do período mais quente do ano, que vai de março a maio e o calor pode ser infernal!

Quantos dias em Yangon?

Passamos 2 noites em Yangon, mas eu recomendaria no mínimo 3, apesar de meus companheiros de viagem não terem ficado muito fãs da cidade.

Como se locomover em Yangon

Recomendo andar de táxi, já que estrangeiros não pode dirigir em Myanmar. E apesar do trânsito caótico, os táxis geralmente são bastante confiáveis. É comum negociar o preço da corrida antes da viagem.

Onde se hospedar em Yangon

Nós escolhemos o Clover City Center Hotel, um hotel simples, com quartos com ar condicionado e banheiro privativo, no centro da cidade, super bem localizado, pertinho da Pagoda Sule, e da estação de trem.

Para mais dicas de hospedagem em Yangon, dá uma olhada no nosso guia Onde Se Hospedar em Yangoncom todas as dicas para você escolher a dedo a sua hospedagem na cidade.


Encontre opções de hospedagem em Yangon com até 50% de desconto


O Que Ver em Yangon

  • Pagoda Shwedagon

A Pagoda Shwedagon é um dos locais mais sagrados do budismo em Myanmar, e é a grande atração de Yangon. Recomendo chegar de tarde – ou bem cedinho -, e fotografar, fotografar, e fotografar.

dicas Yangon

Depois, relaxe e assista o reflexo do sol caindo sobre o dourado da pagoda. Veja a noite chegar, interaja com os locais, acompanhe os ritos, tente entender a relação profunda dessas pessoas com uma religião milenar.

dicas Yangon

A experiência de visitar países budistas e assistir ao ritual diário dessas pessoas sempre me faz refletir como o budismo faz parte de quem essas pessoas são. É incrível ver ao vivo a força da fé na vida dessas pessoas.


Leia também sobre minha experiência em Lhasa, o coração do Tibet.


A entrada custa US$8 ou 8.000 kyat por pessoa. Se quiser, você pode contratar um guia por mais US$5.

Lembre-se de entrar sem sapatos, e manter pernas e ombros cobertos. Para os homens, recomendo a compra de um longyi – tipo um saião – logo no primeiro dia em Myanmar, vai ser bem útil.

dicas Yangon


**DICA: Não se esqueça também de levar uma sacolinha pra carregar seu sapato.


  • Circular Line

Não deixe de fazer esse passeio incrível!

O trem parte da Estação Central de Yangon e percorre os limites da cidade de Yangon, percorrendo 46 km e passando por 39 estações. O percurso leva 3 horas pra ser feito, mas juro que você nem vê a hora passar. É uma chance incrível de interagir com os locais, que em Myanmar são as verdadeiras estrelas do país!

dicas Yangon

O bilhete para estrangeiros custa US$1,2 e pode ser comprado na bilheteria da plataforma 7. Recomendo chegar o mais cedo possível pra evitar fazer o passeio durante o pico do calor.

dicas Yangon


Yangon Circle Line, uma experiência nos Trilhos em Myanmar


  • Chaukhtatgyi Paya | Buddha Deitado

Instalado em um grande galpão, o Buddha de 65 metros de comprimento é o maior Buddha deitado do mundo. A visita é grátis, e o galpão abre das 6h às 20h.

dicas Yangon

Você pode aproveitar pra visitar a Pagoda Ngahtatgyi, do outro lado da rua.

  • Botataung Paya

Localizada no centro de Yangon, essa pagoda é linda, tem o interior de ouro, e fica próxima ao rio.

dicas Yangon

A pagoda foi reconstruída depois de um bombardeio durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a reconstrução descobriram um cilindro de ouro com um fio de cabelo que dizem ser do próprio Buddha. Imagina só!

dicas Yangon

  • Pagoda Sule

A Pagoda Sule fica no centro da cidade e tem mais de 2000 anos. Dizem que foi construída para abrigar um fio de cabelo do Buda. É considerada um ponto de encontro para os habitantes de Yangon. Estrangeiros pagam US$3 e a Pagoda fica aberta das 5h às 21h.

dicas Yangon

  • Bogyoke Aung San Market

Pra quem gosta de um mercado, não dá pra perder essa atração. Ainda mais em Myanmar, a terra dos melhores artesãos do mundo. Até eu que não sou muito de compras não resisti aos encantos das artes de Myanmar!

Onde Comer em Yangon

Fiz uma listinha com recomendações de onde comer na cidade. A comida em Myanmar é deliciosa, uma mistura incrível de sabores. Tenho certeza que você vai adorar! Não deixe de experimentar a cerveja local chamada Myanmar!!

  • 999 Shan Noodle House | Experiência incrível. Quem ama noodles de todos os tipos tem que comer aqui. Além disso o preço é maravilhoso.
  • Monsoon | Só te falo uma coisa: IMPERDÍVEL!
  • Feel Myanmar Food | Muitas opções de pratos locais pra experimentar
  • Shasrkys | Pra dar um tempo na comida típica!
  • Easy Cafe | Refeições e lanches leves.
  • Off the Beaten Track | Ponto de encontro de turistas. Bom lugar pra socializar.
  • 50th Street | Pizza e música ao vivo! :)!
  • Shwe Sa bwe | Restaurante escola com menu executivo, um pouco afastado do centro da cidade.

Bares com vista em Yangon

Seguro viagem em Myanmar

Se você tá pensando em viajar para Myanmar é essencial contratar um seguro viagem. O seguro viagem é uma garantia de assistência em caso de algum acidente ou emergência.

Aproveite a oportunidade e use o código TOPENSANDO05 para ganhar um desconto de 5% na contratação de qualquer seguro viagem!


Leia também: Como escolher o melhor seguro viagem internacional pra você


Leia mais sobre Myanmar:


Salve esse artigo no Pinterest e aproveite todas as nossas dicas por lá!

Descobrindo Yangon, em Myanmar


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM e TWITTER


Compartilhar
Alessandra Fratus

Viajante, fotógrafa e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

11 COMENTÁRIOS

  1. Olà Alessandra
    Adorei seu post e fotos! Sou tão apaixonada pela Europa que a Asia (assim como Am. do Norte) nunca estão em meus planos e praticamente não conheço nada por là (precisei olhar no mapa onde ficava Myanmar – no qual descobri que se chama Birmania).

  2. Adorei ler sobre esse lugar que tanto quero conhecer, alías, a Ásia inteira rs. Suas fotos estão maravilhosas, e o artigo super completo. E como você mencionou no texto, também sou daquelas que quando viajo, gosto de conhecer a história do povo local, cultura, ect. E Myanmar parece que tem história para dá e vender :)

    Abraços

  3. Oi Alessandra… Que post mais maravilhoso. Essas fotos estão lindas. Vários amigos já foram para Myanmar e só falaram coisas boas. Suas dicas estão preciosas para quem quer visitar Myanmar. =)

  4. Ahhh que lugar maravilhoso!! Adorei as fotos e fiquei com vontade de conhecer Myanmar também :D Muito diferente da nossa cultura, né? Mas essas fotos dos templos já dão uma paz. Curti seu roteiro também.. bj

  5. Ale amei demais seu post, com toda a certeza quando começar a explorar a Ásia, Myanmar vai estar na minha lista, lindas suas fotos e ótimas dicas.

  6. Viajei bastante pela Ásia mas infelizmente não tive tempo de conhecer o Myanmar, mas depois de ler esse seu post, já sei que vou ter que voltar na Ásia. E que fotos mais lindas você tirou, principalmente aquele pagode no meio da cidade à noite, incrível. Amei o post

  7. Babando nessas fotos! Myanmar é um lugar que quero muito conhecer. Esse post me deixou mais tentada ainda, não vejo a hora. Obrigada por compartilhar essas dicas.

  8. Que lindinho. Certamente é uma boa dica para quem vai a Myanmar. O sudeste asiático figura na minha lista de planos de viagem há anos – e essas dicas vão direto pros meus favoritos. :D

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome