Dicas para Visitar o Death Valley

Neste artigo vamos dividir com vocês algumas dicas para visitar o Death Valley, na Califórnia, um dos destinos mais incríveis da nossa Viagem de 10 dias pela Califórnia.

Dicas para visitar o Death Valley

O Death Valley, ou Vale da Morte é um parque nacional americano que se estende ao longo da fronteira entre a Califórnia e Nevada, cerca de 160 km a oeste de Las Vegas. É famoso por seu clima muito quente – muito mesmo! O recorde de temperatura lá é de 59 graus – e abriga o ponto mais baixo de toda América do Norte, o Badwater Basin, 84,6 metros abaixo do nível do mar.

O Death Valley National Park tem mais de 8.000 quilômetros quadrados e é o maior parque nacional americano fora do Alasca.

Dicas para Visitar o Death Valley

Onde Fica o Death Valley

O deserto do Death Valley está situado na fronteira entre Nevada e a Califórnia, a sotavento da Sierra Nevada, numa ‘zona de sombra de chuva’, ou seja, quase nunca chove lá! Mesmo assim os temporais de inverno podem causar estragos imensos.

Quando Visitar o Death Valley

A época ideal para visitação é de outubro a abril/maio, inverno e primavera.

Viajamos em fevereiro de 2013 e os hotéis e acampamentos estavam cheios, com bastante gente por todos os lados. Por isso uma pesquisa antes da viagem e reservas antecipadas de hospedagem são essenciais.

Como Chegar Ao Death Valley

À partir de Vegas, existem 4 caminhos: Um mais curto, um mais rápido, um mais mais cênico e o último passando pela cidade fantasma de Rhyolite.

Dicas para visitar o Death Valley

Escolhemos o mais cênico, passando pela Old Spanish Trail.

O caminho é fácil e bem sinalizado. Saímos de Las Vegas pela I15 South, em direção à 160 West, virando à esquerda na Tecopa Road até Furnace Creek e Stovepipe pela 190, estrada que praticamente corta o deserto.

Dicas para visitar o Death Valley

Confesso que erramos na combinação rota X timing. Demoramos muito para sair de Las Vegas, e quando chegamos em Furnace Creek já estava escuro. Recomendo sair bem cedinho de Las Vegas, ou fazer o caminho mais curto, deixando os pontos turísticos principais para o dia seguinte. Mesmo assim, o que vimos pelo caminho valeu super a pena.

Outra boa recomendação é alugar um carro 4×4 pra aproveitar bem o passeio. Você pode fazer como nós fizemos e alugar um em Las Vegas, ou pode alugar um jeep no próprio Death Valley, com preços bem salgadinhos, é claro!.

No nosso caso tivemos problemas com a Dollar, que não tinha o carro que reservamos, com tração, e acabamos com um ‘quase furgão’. Pra nossa surpresa, quando ligamos no SAC para fazer a reclamação, a atendente me informou que a Dollar não tem carros 4×4 disponíveis em Las Vegas.

Dicas para visitar o Death Valley

É bom ficar em cima das informações para que tudo corra como o planejado.

Dicas para visitar o Death Valley

Minha sede por paisagens incríveis só aumentava a cada milha que rodávamos, e ainda ganhamos um pôr do sol MARAVILHOSO.

Dicas para visitar o Death Valley

Chegamos ao centro de visitantes do parque, que fica em Furnace Creek, o coração funcional/comercial do parque.

Dicas para visitar o Death Valley

É lá que você deve ir se quiser pagar seu passe semanal, ou mostrar seu America The Beautiful Pass, o passe anual dos parques nacionais americanos. Você ganha um mapa e um ticket, que deve ficar preso no para-brisa do seu carro durante sua estadia. Com ele você fica livre para desbravar as estradas e lugares incríveis do Death Valley!

Dicas para visitar o Death Valley

Viajar de Carro Pelos Estados Unidos

Viajar de carro pelos Estados Unidos é sempre uma tranquilidade. Já fizemos várias road trips pelos Estados Unidos e nunca tivemos nenhum problema. Mesmo assim, recomendo alguns cuidados pra quem tá pensando em viajar de carro pelos Estados Unidos:

  • Prepare-se para a viagem. Pesquise sobre o itinerário com antecedência, leve bastante água com você, compre lanchinhos e coisas pra matar a fome pelo caminho. Dessa maneira você pode economizar e fazer algumas refeições no quarto do hotel.
  • Recomendo sempre levar um kit de primeiros socorros. Nunca se sabe, né?! Compramos o nosso no Wallmart.

Onde Se Hospedar no Death Valley

O hotel que escolhemos foi o Stovepipe Wells Village Hotel. Uma ÓTIMA SURPRESA! O hotel tem um ar de velho oeste e oferece muitas comodidades pra quem está em uma road trip, com direito a piscina e cerveja artesanal! Gostamos tanto que ficamos um dia a mais.

+ Encontre ofertas de hospedagem no Death Valley

Quantos Dias Devo Ficar no Death Valley?

Eu recomendaria no mínimo 2 dias – incluindo nascer do sol -. No mínimo dois dias! Os desertos tem a capacidade incrível de expandir nossa alma. Nada melhor do que aproveitar a solidão e imensidão pra pensar no tempo, na vida, no universo!

O Que Ver no Death Valley

As atrações mais populares do parque estão localizadas ao sul de Furnace Creek, e podem ser visitadas em 1 dia, sem problema, com folga de tempo. Mas se prepare para muita estrada, porque tudo é muito distante!


Uma dica muito importante é sempre manter o tanque do carro cheio, pois existem somente 2 opções de posto de gasolina dentro do parque, uma em Furnace Creek e uma em Stovepipe, ambas com o preço altíssimo, quase o dobro do cobrado em Las Vegas.


Começamos nosso primeiro dia às 5 da manhã, dirigindo de Stovepipe até o Zabrinskie Point pra assistir ao nascer do Sol.

Cheguei lá e logo achei um lugar em meio aos 3680 fotógrafos que já estavam ali, todos alinhados, esperando o Sol. O pessoal da costa oeste é BEM diferente do pessoal da costa leste. Percebemos a diferença assim que chegamos em Las Vegas. Todo mundo é gentil, prestativo, e puxam papo, incrível! Logo já me perguntaram da onde eu era, o que estava fazendo, pra onde ia…

Zabrinskie Point

A visão do Zabrinskie Point é maravilhosa. O vale e suas ondas, dobras e sombras é o local perfeito para assistir o nascer do sol. Imperdível!

Dicas para visitar o Death Valley

Dicas para visitar o Death Valley

Só tenha cuidado com seu equipamento fotográfico no deserto, você sabe que areia não combina nada com máquina fotográfica, não é?!

Dicas para visitar o Death Valley

Seguindo adiante, fomos até o ponto acessível mais alto do Death Valley: Dante’s View, 1.642 metros acima do nível do mar. De lá você consegue ver o ponto mais baixo e o mais alto da região, Badwater e Mt Whitney, respectivamente.

Dante’s View

Dicas para visitar o Death Valley

A viagem até lá é demorada, e a estrada, apesar de boa, é bem chatinha, cheia de curvas e bastante estreita. De noite, dali, você consegue ver as luzes de Las Vegas no horizonte.

De lá fomos até Badwater, onde você pode caminhar sobre tabuleiros de sal, por cima de uma camada de água mineral em constante evaporação.

Badwater Basin

Dicas para visitar o Death Valley

Mas não espere estar sozinho…

Dicas para visitar o Death Valley

Em noites sem nuvens os fotógrafos se aglomeram para fotografar as estrelas do Badwater.

No caminho ainda passamos pelo Devil’s Golf Course, literalmente o campo de golfe do capeta.

Devil’s Golf Course

Dicas para visitar o Death Valley

Montanhas de sal em miniatura formam uma paisagem ao mesmo tempo estranha e interessante.

Dicas para visitar o Death Valley

Para fechar o dia, seguimos o conselho de um dos fotógrafos que conheci de manhã e fomos até o Artist’s Pallet pra assistir o pôr do sol.

Artist’s Pallet

Dicas para visitar o Death Valley

Ele fica localizado na Artist’s Drive, uma incrível estrada em zigue-zague de 14,4 km de extensão, e as rochas ali são coloridas devido à minérios expostos e cinza vulcânica. As cores são inacreditáveis!!

Ubehebe Crater

A entrada para a Cratera Ubehebe está localizada em uma estrada que vai para o norte, até o Scotty’s Castle – que, bytheway achamos um desperdício de tempo -, e é uma das estradas mais incríveis do parque. Rodamos quase 100 km em meio à imensidão do deserto, sem ninguém ao redor, paisagem que mudou um pouquinho ao chegarmos até a cratera e avistarmos os ônibus de turismo.

A cratera Ubehebe se formou pelo encontro de magma incandescente e água fria, e vista do alto é algo magnífico. Pode-se fazer a volta ao redor da cratera, ou mesmo ir até seu ponto mais baixo.

Dicas para visitar o Death Valley

Além disso, há uma trilha de 1,5 km que leva até uma cratera menor, chamada de Little Hebe.

Vale relembrar que fomos até o Death Valley no inverno, estação de temperaturas mais amenas. Durante o verão o passeio se torna bastante arriscado, devido às altas temperaturas.

Mesquite Dunes

Fui até as dunas em 3 momentos do dia diferentes, pois elas ficam bem pertinho de Stovepipe, onde estávamos hospedadas.

Pra ver o nascer do Sol

Dicas para visitar o Death Valley

Dicas para visitar o Death Valley

Ao meio dia

Dicas para visitar o Death Valley

E de noite

Dicas para visitar o Death Valley

Não conseguimos ir até Racetrack, Titus Canyon e Agueberry Point por falta de um 4×4. Também não fomos em Rhyolite, a cidade fantasma por pura falta de tempo. Com certeza motivos pra voltar ao Death Valley.

E agora?

Agora vamos direto para o Yosemite National Park. Saiba mais sobre como ir Do Death Valley até o Yosemite National Park no inverno.


Salve essas dicas no Pinterest pra não esquecer!

Dicas para visitar o Death Valley

Leia mais sobre a viagem 10 Dias pela Califórnia:


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

16 Comentários

  1. Roberta disse:

    Que inveja! As fotos ficaram maravilhosas!
    Bjo

  2. Mari Vidigal disse:

    Ficaram lindas as fotos!
    Vou amar fazer esta viagem!
    Bjs
    MAri

  3. Marcela disse:

    Uau!!!!
    Deve ter sido demais! As fotos estão demais!!!! Bjos

  4. Carmem disse:

    Que viagem!
    Que fotos!

  5. Legal demais. Muito bacana seu post e com bonitas fotos. Parabéns!

    Abraços,
    Helder

  6. Mari Vidigal disse:

    To programando essa viagem no final do ano!!!!! Mega mega empolgada!

  7. Izabel Machado disse:

    Parabéns pelas fotos e descrição dos lugares. Eu fiz a travessia do DEATH VALLEY ontem. temperatura de 47°C o que impediu alguns passeio mais prolongados.

  8. Angela disse:

    Ola
    Muito muito bom, amei, parabens

    duvidinha rs um Toyota Corolla pra fazer isso ai em Agosto vc acha q da? A intencao eh gastar um dia…

    Muito obrigada desde ja!

  9. Andre disse:

    Ótimo relato!
    Se eu sair bem cedo de Las Vegas com a intenção de dormir em Bakersfield, o que vc indicaria ver no Death Valley? Pelo que eu entendi, não dá pra fazer tudo isso que vc fez. Vou em Maio/2017.
    Obrigado desde já.

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Andre, tudo bem?! Obrigada pela visita. Então. Será que vale a pena?! A viagem é bem longa, são quase 4 horas de viagem, é super sinuosa e não sei se recomendo percorrê-la no fim do dia. Eu dormiria no Death Valley. Os principais pontos do DEath Valley, que não vão te tirar muito da rota são: Zabrinskie Point, Badwater Basin, Devil´s Golf course e talvez as Mesquite Dunes, mas com tão pouco tempo vai ficar muito limitado.

  10. Andre disse:

    Caso dormisse no Death Valley e deixasse um desses lugares para conhecer de manhã, eu conseguiria aproveitar o Sequoia no mesmo dia ou é muito puxado?
    Obrigado!

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Andre, se você aproveitar o nascer do Sol em um desse lugares e sair bem cedinho acredito que consiga aproveitar o Sequoia sim. Isso vai depender do seu ritmo de viagem. Eu aprendi bastante nessas viagens de carro e agora calculo no máximo 300km por dia de deslocamentos. Mais que isso e você praticamente passa o dia viajando… Esses lugares merecem tempo! ;)

  1. 01/05/2015

    […] pouco longe dos outros lugares que eu queria visitar, acabei deixando passar. A Alesandra Fratus do Tô pensando em viajar tem fotos […]

  • 18/05/2015

    […] você precise de um roteiro mais elaborado sobre o Death Valley, o blog To Pensando em Viajar explorou o parque e publicou um artigo completíssimo que certamente resolverá todas as suas […]

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *