Com quantas letras se faz uma cidade? A nova exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’, em cartaz no Farol Santander, no centro de São Paulo é um passeio pela tipografia urbana paulistana, uma maneira interessantíssima de ler uma cidade tão complexa quanto a Pauliceia!

Com curadoria de Leonel Kaz, a exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’ usa diversos meios para contar a história dos alfabetos e da escrita, desde a tipografia clássica até a linguagem das ruas, os letreiros, placas, bueiros, a arte de rua.

Exposição no Farol Santander - Riscos e Rabiscos: lendo a cidade

Projetos originais de 7 artistas evidenciam a característica linguagem visual paulistana, única no mundo. A arte de rua é representada na forma de pixo, grafite, lambe-lambe, giz e caligrafia. Essas linguagens se unem a belas fotografias e vídeos para nos contar um pouco mais sobre a história das letras de São Paulo.

Vamos começar?!


Leia também: Agenda SP Julho – a melhor programação cultural de SP


Destaques da exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’

A exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’ é dividida em 2 andares (19o e 20o). Comece pelo 20o andar. Para não dar todos os spoilers, vou citar aqui alguns destaques que me chamaram a atenção.

» Vídeos

O vídeo Evolução da Escrita, de Antonio Curti e Flávio Reis abre a exposição e narra a história desde os primeiros riscos nas cavernas até os dias de hoje, mostrando como arte, arquitetura e o desenho das letras se misturam.

Exposição no Farol Santander - Riscos e Rabiscos: lendo a cidade

Outros 2 vídeos são destaques no 20o andar: o ‘Hystory of Typography’, uma animação sobre a criação das principais fontes de letras e o ‘Em Torno do Farol’, que mostra a presença de letras nas fachadas e ruas do Centro de São Paulo, em torno do Farol (Santander).

Exposição Riscos e Rabiscos: vídeo 'Em Torno do Farol'

» Painel de Daniel Melim

Após assistir ao vídeo de abertura da exposição, logo de cara você vê o imenso painel de Daniel Melim que ocupa uma parede inteira de 14 m2.

Detalhe do mural de Daniel Melim na exposição Riscos e Rabiscos: lendo a cidade

Melim é um dos meus artistas urbanos favoritos em São Paulo. Ele trabalha com uma técnica chamada stencil e é dele aquele imenso mural na Luz, sabe?!

Esse mural é um dos maiores clássicos da arte de rua paulistana.


Leia também: 7 artistas urbanos para (re)conhecer nas ruas de São Paulo


» O neon de Orion

Desenvolvido pelo artista multimídia Alexandre Orion, o Neon de Orion é um painel de neon com as clássicas letras alongadas do pixo paulistano. Para fazer um contraponto com o neon, o artista Tony de Marco criou o Picotosco, um díptico multicolorido com inspiração no pixo e nas mesmas letras alongadas.

Pixo em neon na exposição Riscos e Rabiscos: lendo a cidade

» Oficina de Carimbos

Ainda no 20o andar do Farol Santander, os visitantes da exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’ podem visitar a Oficina de Carimbos, dirigida por Gilberto Tomé e Danilo de Paula, da GráficaFábrica e caprichar na criatividade.

Oficina de carimbos na exposição 'Riscos e Rabiscos: lendo a cidade'

Escolha uma letra ou número e use e abuse dos carimbos que estão dentro dessas caixas. A Sofia escolheu a letra S para soltar a ‘carimbadora maluca’ que estava adormecida dentro dela! Hehehe.

Oficina de carimbos na exposição 'Riscos e Rabiscos: lendo a cidade'

» As fotos do 19o andar

Descendo até o 19o andar, somos levados a uma viagem no tempo através da história das letras das ruas e fachadas de São Paulo. O projeto cenográfico de Daniela Thomas e Felipe Tassara permite a exploração do espaço com oito grandes curvas estruturadas em metal.

As fotografias são expostas em grande formato (em backlight), o que dá uma maior dramaticidade ao andar.

Exposição no Farol Santander - Riscos e rabiscos: lendo a cidade

As 200 fotografias expostas aqui são registros e olhares de fotógrafos talentosíssimos como Mauricio Nahas, Renato de Cara e José Roberto D’Elboux, de Tipos Paulistanos.

Exposição no Farol Santander - Riscos e rabiscos: lendo a cidade

» Experiência imersiva e interativa

Para completar a visita a essa deliciosa e super inspiradora exposição, não deixe de se aventurar na atividade imersiva e interativa no 19o andar. A experiência criada por Antonio Curti e sua equipe que transforma o visitante em palavras. As projeções fundem o próprio corpo às letras e acabam revelando nosso ‘eu lírico’. Hehehe.

Experiência interativa na exposição Riscos e Rabiscos no Farol Santander em SP

Informações práticas sobre a exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’

» Onde fica o Farol Santander?

O Farol Santander fica na Rua João Brícola, 24, pertinho da estação São Bento da linha 1, azul do metro de São Paulo, maneira mais fácil para chegar até lá.

» Qual é o horário de visitação do Farol Santander?

Você pode visitar a exposição ‘Riscos e rabiscos: lendo a cidade’ de terça a domingo, das 9h às 20h. A exposição fica em cartaz até 3 de novembro.

» Quanto custa o ingresso do Farol Santander?

O ingresso custa R$25 por pessoa e inclui a visitação completa ao Farol Santander. Você pode comprar seu ingresso com antecedência pelo site ou na bilheteria no local.


Leia também: Onde ficar em SP com o melhor custo-benefício


Curta a página do Tô pensando em viajar no FacebookMais dicas do que fazer em São Paulo

Onde comer e beber em SP


Salve essa dica no Pinterest para não esquecer

Saiba tudo sobre a nova exposicão no Farol Santander em São Paulo. Visitamos a expo 'Riscos e rabiscos: lendo a cidade' e contamos tudo pra você!


DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Digite seu nome