O primeiro destino da nossa viagem de 10 dias de carro pela África do Sul foi a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon, na província de Mpumalanga, a caminho do Kruger. A Panorama Route, como também é conhecida, é parada quase que obrigatória para quem está planejando uma viagem até o parque nacional mais famoso da África do Sul.

Percorrer esta estrada super fotogênica é deslumbrar-se com as belezas naturais da província de Mpumalanga. A Panorama Route tem de tudo: vistas de tirar o fôlego, cachoeiras imensas e muita história. Tudo isso acompanhado de panquecas deliciosas, a especialidade da área!

Rota Panorâmica, na África do Sul

Descobrindo a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon, na África do Sul

Neste post você vai encontrar todas as informações que você precisa para explorar a Rota Panorâmica (Panorama Route) na África do Sul.

Saiba como chegar na Rota Panorâmica a partir de Joanesburgo, onde ficar e quais são as  atrações imperdíveis nessa que é uma das rotas cênicas mais lindas do mundo.

Leia o post todo ou navegue por tópicos

Onde fica a Rota Panorâmica?

A Rota Panorâmica fica no caminho entre Joanesburgo e o Kruger National Park e faz parte da estrada R532.

A rota começa, ao norte, na R36 e segue ao sul por 72 km até a Graskop. Essa região faz parte da Blyde River Canyon Nature Reserve e durante o caminho, você terá vistas impressionantes do Blyde River Canyon.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Se você quiser esticar, pode fazer um outro pedacinho dessa rota, que ‘continua’ pela 532 até Sabie, uma das regiões com a maior concentração de cachoeiras da província de Mpumalanga.


Este é o melhor mapa da Panorama Route. Eu vi uma versão dele no blog Se Lança e em muitos lugares lá na Rota. Imprima uma cópia e leve sempre com você. Confira também a versão interativa no final do post.


Como chegar na Rota Panorâmica

Uma vantagem da Panorama Route é que ela fica, praticamente, no caminho entre Joanesburgo e o Kruger National Park. Você pode percorrê-la na ida para o Kruger ou na volta para Joanesburgo.

Siga até Sabie, ou Graskop, as duas principais cidades da rota e hospede-se em uma delas pelo menos por uma noite.

» Como chegar de Joanesburgo até a Rota Panorâmica

A maneira mais econômica pra chegar e percorrer a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon é alugar um carro e dirigir por conta própria.

Alugamos o carro em Joanesburgo, com a FirstCar Rental, afiliada da Sixt no país e dirigimos 350km até Sabie, nossa parada para o almoço.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Não vou negar que é uma viagem BEM puxada, ainda mais para quem pega a estrada depois do voo. Mas é totalmente possível. As estradas (N12 e N4) são ótimas, rápidas e você não vai ter problema nenhum, a não se se acostumar com a direção e ultrapassagens do lado contrário.

Apesar de parecer um grande desafio, dirigir na África do Sul, na mão inglesa, não é um bicho de sete cabeças. Uma boa dica é alugar um carro automático e ir com calma até o cérebro acostumar.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Como é alugar um carro na África do Sul?

Nós sempre usamos o site da Rentcars para comparar preços de locadoras diferentes de uma vez só. Além da garantia do melhor preço, a Rentcars oferece as melhores condições, com pagamento em real, parcelado no cartão de crédito e sem iof.

FAÇA UMA COTAÇÃO

» Passeios até a Panorama Route

Se alugar um carro e dirigir por conta própria não é bem a sua praia, você também pode contratar um tour a partir de Hazyview ou Hoedspruit, portas de entrada para o Kruger Park.

Mesmo que você tenha pouco tempo, vale a pena contratar um passeio somente na parte da manhã (a partir de Hazyview). Lembrando que alguns hotéis também dispõe desse serviço. Informe-se e faça sua reserva com antecedência.

Outra dica boa é comprar um tour que inclua também o passeio de barco pelo Blyde River Canyon. A gente amo a experiência.


Leia também: Roteiro de 10 dias de carro pela África do Sul


Qual é a melhor época para visitar a Rota Panorâmica

A melhor época para visitar a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon, na África do Sul é durante o período de seca, entre maio e agosto. O tempo bom ajuda a curtir melhor as vistas maravilhosas. Ninguém vai querer chuva e tempo nublado atrapalhando o passeio, né?

O período de seca é também a melhor época para fazer safári pois a vegetação está menos densa e assim fica mais fácil ver os animais.

Quantos dias?

Para conhecer com calma todas as atrações da Rota Panorâmica meu conselho é passar no mínimo uma noite na região. Mas tem tanta coisa pra fazer e é tão caminho para o Kruger, que você pode passar mais dias por aqui explorando as cachoeiras e outras atrações.

Para facilitar, recomendo passar pelo menos uma noite em um dos hotéis de Graskop, uma ótima ‘cidade base’ para conhecer a Rota Panorâmica.


Leia também: Qual é o melhor seguro viagem para África do Sul


Onde se hospedar na Rota Panorâmica

As opções de hospedagem óbvias, para conhecer a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon são as cidades de Graskop e Sabie. Porém, se você quiser aproveitar uma base só tanto para conhecer a Panorama Route quanto para fazer safári no Kruger Park, recomendo Hazyview.

Em qualquer um dos casos, sugiro reservar hospedagem com antecedência. Desse jeito você consegue escolher a melhor opção para você pelo melhor preço.

1. Graskop

Graskop é por muitos considerada a porta de entrada para a Rota Panorâmica. É uma cidade pequena, mas oferece certa estrutura turística, como posto de gasolina, supermercado, diversas lojas e restaurantes e bons hotéis, como o Graskop Hotel (★ 8.3) no centrinho da cidade.

Nos hospedamos no Thaba Tsweni Lodge & Safari (★ 9.2), que funciona em um sistema self-catering, um formato bem comum na região, e fica um pouco afastado da cidade.

Rota Panorâmica, na África do Sul

A vantagem é que como se você alugasse uma casa pra você e sua família, com direito a cozinha completa, lareira e até churrasqueira. Fizemos compras no mercado em Graskop, compramos alguns vinhos e jantamos em ‘casa’, vendo a lenha queimar na lareira.

Além disso, o Thaba Tsweni Lodge & Safari (★ 9.2) fica perto de várias atrações da Rota Panorâmica, como a Berlin Falls.


Encontre todas as ofertas de hospedagem em Graskop


2. Sabie

Se preferir, você pode se hospedar na ainda menor Sabie, 30km ao sul de Graskop. A cidade fica a 38km da God’s Window e 64km do Bourke’s Luck Potholes.

A maioria das opções de hospedagem em Sabie são guest houses ou hospedagem no estilo self-catering, como: Thandamanzi Self Catering (★ 8.8) e Sabie Self Catering Apartments (★ 9.2).


Encontre todas as ofertas de hospedagem em Sabie.


3. Hazyview

Uma terceira opção seria hospedar-se em Hazyview. A cidade fica a 50km da God’s Window e 75km do Bourke’s Luck Potholes, bem mais longe que Sabie e Graskop, mas  funciona muito bem para conhecer tanto a Rota Panorâmica quanto o Kruger Park, que tem um portão (Phabeni Gate) a 14km de Hazyview.

Boas opções de hospedagem em Hazyview, perto do centro da cidade são: Hotel Numbi & Garden Suites (★ 8.0) e Kruger Park Lodge (★ 8.6). Se você tiver procurando uma opção mais econômica, o Bush Baby Glen (★ 8.5) e Bambuu Lakeside Lodge (★ 9.3) são ideais!

Quer um clima mais natureza? Não deixe de conferir o luxuoso Summerfields Rose Retreat and Spa (★ 9.1).


Encontre todas as ofertas de hospedagem em Hazyview


Já contratou seguro viagem para a África do Sul?

Assim que cheguei na África do Sul tive uma crise forte de sinusite que quase me derrubou. É por essas e outras que é essencial contratar um seguro viagem para a África do Sul. Essencial.

Você se lembra do caso do casal de gaúchos que sofreu um grave acidente de trânsito perto de Joanesburgo? Sem o seguro viagem que fizeram, a conta poderia ser mais ainda.

Uma boa dica para economizar é usar um comparador online para pesquisar planos e seguradoras diferentes em um único lugar. A gente usa e recomenda o site da Seguros Promo.

Aproveite a oportunidade e faça uma cotação grátis com até 10% de desconto usando o código TOPENSANDO05 e pagando com boleto bancário.


Leia também: Dicas infalíveis para economizar muito em seguro viagem


O que fazer na Rota Panorâmica: as atrações mais famosas

Preparei uma lista com as atrações mais famosas da Rota Panorâmica do Blyde River Canyon, do sul para o norte.


Leia também nossas sugestões de roteiros de 1, 2 ou 3 dias na Panorama Route


» Café da manhã no Harrie’s Pancakes em Graskop

Se você estiver hospedado em Graskop, comece o seu roteiro pela Panorama Route com um caprichado café da manhã no Harrie’s Pancakes, uma verdadeira instituição da cidade.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Pedimos um Mini Breakfast (R45, cerca de R$12) para dividir e ainda sobrar espaço pra experimentar a famosa panqueca.

Não tivemos dúvidas, fomos de panqueca de dark chocolate mousse (R58)! Hmmmm!

Rota Panorâmica, na África do Sul


» Mac Mac Falls

Uma placa à direita na R532, conhecida como Panorama Route, anunciava: Mac Mac Falls, a primeira atração oficial do nosso roteiro pela Rota Panorâmica, em Mpumalanga.

Depois de pagar R10 (menos de R$3) de entrada – preço por carro -, estacionamos e começamos a percorrer a curta trilha até o mirante da cachoeira que costumava ter uma só queda.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Durante a corrida do ouro nessa região, mineiros criaram a segunda queda da Mac Mac Falls com uma explosão em busca de ouro. Acredita?!

Ao chegar ao mirante nos deparamos com um desfiladeiro imenso e duas quedas d’água de 70 metros.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Você também pode aproveitas as piscinas naturais, Mac Mac Pools, também localizadas na R532.

A região de Sabie tem a maior concentração de cachoeiras da província de Mpumalanga. Se tiver tempo, vale explorar outras belas cachoeiras em Sabie: Sabie Falls, Bridal Veil, Lone Creek Falls, Horse Shoe Falls e Maria Shire Falls.


» R534 – O loop das vistas incríveis

Seguindo em direção ao norte pela R532, passamos pela passando pelo centro de Graskop até chegar na entrada para o loop cênico da R534, uma alça da Rota Panorâmica do Blyde River Canyon.

Ao logo desta estrada você pode conferir 3 mirantes com vistas sensacionais: Wonder View, God’s Window e The Pinnacle.

Wonder View

Começamos a percorrer a R534 pela Wonder View, o ponto mais alto da Panorama Route. Para curtir a vista basta estacionar o carro e olhar!

Rota Panorâmica, na África do Sul

God’s Window

Quando você chega aqui você entende o nome que deram pra esse lugar: God’s Window, a ‘Janela de Deus’.

Rota Panorâmica, na África do Sul

A 800 metros de altura, essa vista panorâmica que nos atravessa os olhos é impressionante. Até onde você vê, beleza. No fim de tarde então, é como se a gente olhasse o artista pintar suas cores ali, na hora. Parece clichê, e é.

Pra chegar até a God’s Window você caminha por um caminho em meio à floresta que parece flutuar nas nuvens. O ingresso custa R10 por carro.

Rota Panorâmica, na África do Sul

The Pinnacle

Simplesmente maravilhoso! Imagine um rocha gigante que se ergue em meio a uma densa floresta, que cobre todo um desfiladeiro, até onde o olho alcança. Não precisa imaginar. A gente mostra!

Rota Panorâmica, na África do Sul

Pra mim, esse foi um dos lugares mais incríveis que conhecemos na Rota Panorâmica. Chegamos já no fim da tarde e deu pra curtir aquele momento mágico de despedida do dia. Dá pra fotografar esse espetáculo de dois mirantes diferentes. Olha só a imensidão desse lugar!

Rota Panorâmica, na África do Sul

Não sei se foi o dia, se foi a hora, mas essa caminhada até os mirantes foi realmente especial! Nada como respirar o ar de um novo destino pra se sentir ali, agora. O melhor lugar do mundo é aqui e agora!

Rota Panorâmica, na África do Sul

Pagamos R17 por pessoa para entrar e percorrer a pequena trilha dos mirantes.

Uma dica importante é aproveitar o bom tempo para conhecer os mirantes. Não menospreze a neblina, hein?! A luz perfeita para fotografar os mirantes do loop da R534 é a luz do final da tarde.

» Lisbon Falls

As maiores quedas d’água de Mpumalanga são chamadas de Lisbon Falls. Elas têm esse nome em homenagem à capital de Portugal.

Rota Panorâmica, na África do Sul

A vista para a cachoeira é parcial, mas o vale com as montanhas ao fundo impressionam. Dá para imaginar que estamos no alto, e ali em baixo fica o Blyde River Canyon.


Leia também: Como fotografar cachoeiras com efeito véu de noiva


» Berlin Falls

Percorrendo a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon dá pra ficar mal acostumado com tantas cachoeiras e vistas maravilhosas. Não é diferente com as Berlin Falls e seus 80 metros de queda em um poço verde escuro maravilhoso!

Rota Panorâmica, na África do Sul


» Bourke’s Luck Potholes

Uma das mais importantes atrações da Reserva Natural do Blyde River Canyon são os Bourke’s Luck Potholes, formações geológicas naturais e super incomuns. Os potholes, buracos circulares formados pelo encontro do Rio Treur (‘Tristeza’) e do Rio Blyde (Alegria).

Com o passar de milhares de anos, a turbulência do encontro desses dois rios esculpiu nas pedras esses ‘buracos da sorte’. Eles são surpreendentes, algo singular, que você só vai encontrar aqui e agora.

Rota Panorâmica, na África do Sul

Para explorar o lugar de todos os ângulos, você pode usar as imensas passarelas que atravessam os cânions e passam por cima dos potholes. Incrível e imperdível!

Rota Panorâmica, na África do Sul

Fiquei hipnotizada por esse visual. As fotografias podem contar muito, mas não são capazes de descrever com precisão a beleza do lugar. É preciso estar ali em cima, em pessoa, pra entender e sentir seu tempo e sua grandiosidade.

Rota Panorâmica, na África do Sul

A estrutura turística aqui é melhor, por se tratar de uma Reserva. Você pode fazer uma visita a um pequeno centro de visitantes e museu, os banheiros são limpos e é tudo super bem sinalizado. O ingresso custa R63 por pessoa.


» Lowveld Viewpoint

Dos Bourke’s Luck Potholes continuamos rumo ao norte, em direção Lowveld View, um mirante belíssimo com mais e 1.200 metros de altura e uma vista privilegiada do rio Blyde, que segue serpenteando pelo cânion.

Rota Panorâmica, na África do Sul


» Three Rondavels Viewpoint

O mirante das 3 Rondavels é um dos melhores pontos da Panorama Route. Nem acredito que não consegui visitá-lo. A entrada é 30 rands por pessoa e dá direito a uma visita a 2 mirantes, com visão privilegiada para estas 3 montanhas cilíndricas.

Mirante Three Rondavels, na Rota Panorâmica do Blyde River Canyon
Foto: Matthias Mullie vis Unsplash

Mesmo sem ter visto as Three Rondavels do mirante, lá do alto, matamos a curiosidade durante o passeio de barco no Blyde River Canyon. Outro passeio imperdível nessa região!


» Upper Lookout + Lower Viewpoint

Os mirantes Upper Lookout e Lower Viewpoint ficam dentro do Blyde River A Forever Resort, um imenso condomínio com casas para aluguel e camping. Para entrar no resort e visitar os mirantes, você deve pagar uma taxa de R50.


» Desvio até Pilgrim’s Rest

Que tal fazer um desvio da Rota Panorâmica do Blyde River Canyon e conhecer a pitoresca Pilgrim’s Rest, na R533?!

A pequena cidade histórica, dos tempos da corrida do ouro, fica a poucos quilômetros de Graskop e parece ter parado no tempo.

PIlmgrim's Rest: cidade histórica perto da Panorama Route
Foto: South African Tourism from South Africa [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons
Você pode passear pela cidade observando as contruções e marcas de uma outra era e aproveitar para tomar um café da manhã ou almoçar no Scott’s Cafe, que também serve panquecas.


» Graskop Gorge Lift

Este elevador surreal é uma das mais novas atrações da Rota Panorâmica. Com 50 metros de altura, você vai conseguir ter vistas privilegiadas desta bela garganta verde. Ao chegar na parte mais baixa, você pode fazer uma trilha suspensa e se encantar com a floresta intocada e uma bela cachoeira. Quero!


Compre seu ingresso com antecedência e garanta a sua visita!


» As cavernas (Sudwala e Echo)

Nesta região existem algumas cavernas que também valem a menção neste super guia da Panorama Route. Infelizmente não conseguimos visitá-las. Ficamos na vontade para uma próxima oportunidade.

A partir de Joanesburgo, a primeira delas é o complexo Sudwala Caves.

Sudwala Caves, perto da Rota Panorâmica do Blyde River Canyon
Foto: GuyermerCC BY-SA 3.0

A entrada para conhecer Echo Caves fica na N36, a poucos quilômetro da intersecção com o ponto mais ao norte da Rota Panorâmica do Blyde River Canyon. Você pode se informar mais pelo site oficial.


Onde comer na Panorama Route

Se você quiser parar para almoçar na Rota Panorâmica do Blyde River Canyon, uma das opções mais interessantes é a bush kitchen do Potluck Boskombuis. Eles servem comida sul-africana autêntica, ao ar livre.

Outra opção para almoço na Panorama Route é o The Chubby Pig, pertinho da entrada para os Bourke’s Luck Pothole.

O Kadisi Restaurant, dentro do Blyde River A Forever Resort, é a opção ‘mais ao norte’ da Panorama Route. A taxa de R50 paga para entrar no resort pode ser usada como ‘crédito’ no restaurante.

Rota Panorâmica no Blyde River Canyon, caminho do Kruger Park | No Mapa


Leia também: Como usar um mapa Google My Maps para organizar o seu roteiro de viagem


Roteiro de 1, 2 ou 3 dias na Rota Panorâmica

Agora que já vimos todas essas dicas do que fazer na Panorama Route, que tal se organizássemos tudo em roteiros de 1, 2 ou 3 dias?!

» Roteiro de 1 dia na Rota Panorâmica

O ideal é que você comece este roteiro cedinho. Dirija até o ponto mais ao norte da Panorama Route e se quiser, visite a caverna Echo.

Pegue o caminho de volta para Graskop, parando nos mirantes do Blyde River Canyon. Faça uma parada para o almoço ou continue seu caminho até Berlin Falls e Lisbon Falls. Se tiver tempo, também visite o mirante Mac Mac Falls.

Percorra o loop da R534 (Wonder View, The Pinnacle e God’s Window) no fim da tarde, com aquela luz caprichada.

» Roteiro de 2 dias na Rota Panorâmica

Com 2 dias para explorar a Rota Panorâmica do Blyde River Canyon você poderá conhecer tudo com mais calma.

Comece o primeiro dia explorando a Sudwala Cave ou as cachoeiras e trilhas em Sabie. Siga em direção ao Graskop Lift Gorge e dê um pulinho em Pilgrim’s Rest.

Na parte da tarde, visite Berlin Falls e Lisbon Falls e termine o dia nos mirantes do loop R534.

» Roteiro de 3 dias na Rota Panorâmica

Com 3 dias na Rota Panorâmica, você ainda consegue aproveitar a manhã ou o período da tarde das piscinas naturais Mac Mac Pools e fazer o passeio de barco pelo Blyde River Canyon, mais perto de Hoedspruit (recomendo dormir lá).

» O nosso roteiro na Panorama Route

Como as coisas fora do plano das ideias são bem diferentes, tivemos que adaptar o planejamento à nossa experiência.

Chegamos em Joanesburo às 7 da manhã e fomos direto para Sabie, onde almoçamos e de quebra experimentamos as cervejas locais da Sabie Brewing Co. No mesmo dia, conhecemos: Mac Mac Falls, Wonder View, God’s Window e The Pinnacle (no final da tarde).

No dia seguinte visitamos Lisbon Falls, Berlin Falls, Bourke’s Luck Potholes e Lowveld View. Correria, viu?!

A caminho do Kruger Park

Continuamos nossa viagem até o Kruger Park.

Nossa próxima parada é a cidade de Hoedspruit, onde embarcaremos em uma aventura inesquecível de safári no Makumu Private Game Lodge, no Greater Kruger. Olha só o que vem por aí…

Rota Panorâmica, na África do Sul

Curta a página do Tô pensando em viajar no Facebook


Leia também: Aluguel de carro na África do Sul vale a pena?


Projeto Tô pensando na África do Sul

Essa viagem foi um projeto independente, 100% idealizado e realizado pelo Tô Pensando em Viajar.

Mapa da viagem pela África do Sul


Leia mais dicas da África do Sul


Salve esse artigo no Pinterest

Vamos conhecer a super fotogênica Rota Panorâmica na África do Sul, localizada na província de Mpumalanga, perto do Kruger Park. Você vai curtir vistas de tirar o fôlego do Blyde River Canyon, o maior cânion verde do mundo, cachoeiras imensas e muita história.


43 COMENTÁRIOS

  1. Alessandra tudo bem estou indo com a minha famila para Africa do sul vou chegar em JHN ficar um dia e ja vou para o Kruger e vamos ficar no Makumu vou de carro todo percurso , munha duvida e para chegar no hotel vou com GPS ou Google Maps até o hotel pelo que vi anda muito na terra ou eles busca a gente em algum lugar especifico ?

    obrigado .

  2. Olá!!! meio desesperada aqui…vamos estar em Joanesburgo porem quero ir até Cânion do Rio Blyde, só não estou conseguindo nenhuma agencia de passeios que realize esta rota!!!!Como ou onde devo contactar??

  3. Olá. Tenho uma dúvida. Há algum ponto de parada para passar a noite entre Joanesburgo e Graskop, pois vou chegar à tarde em Joanesburgo e não dará para fazer os 400 km integralmente. Queria fazer 200 km, parar e seguir no dia seguinte.

  4. Oii.. comecei agora a procurar dicas da África, então me desculpe se minha pergunta não tiver nada a ver… 😂 dessa rota, eu chego no Krueger? Ou é outra completamente diferente? Obrigada!

  5. Ola, lindo roteiro. Estamos programando uma viagem e estamos pensando em seguir um roteiro parecido. Estamos preocupados com o deslocamento, para achar os lugares, enfim, precisamos alugar um GPS, pegar um chip de celular, como vocês fizeram?

  6. Alessandra, lindas as fotos e o site todo!
    Ano passado fomos a África do Sul (que país!!!) focamos na rota jardim, fomos até o Addo e depois Cape Town. Neste ano iremos fazer a rota panorâmica, conhecer Joanesburgo e voltar a Cape Town.
    Vi que fez meia rota panorâmica em 1 dia, nós faremos uma parte subindo até Hoedspruit, iremos pra uma reserva e dias depois desceremos para Joanesburgo e no caminho veremos a outra parte da rota. Minha dúvida é : pelo Google maps o Blyde River Canyon não se encontra com o Three Rondavels, ou seja, não é possível ir de carro numa reta, teria que dar uma volta de 130km. Por acaso, você sabe se tem um acesso a pé (trilha ou ponte) entre esses dois pontos? Se não tiver, a única maneira de ver os dois lugares é fazendo a volta? Muito obrigada! Abs. Simone Castro.

    • oi Simone, tudo bem?! Muito obrigada pela visita e comentário. Que bom que você gostou do site. Também somos apaixonadas pela África do Sul e estamos sempre pensando em voltar. O Blyde River Canyon é imenso, e na Rota Panorâmica você vai poder ter um gostinho da vista dele do alto. Acho que quando você coloca no GoogleMaps Three Rondavels, você é levado para o mirante de onde é possível vê-las, por isso a volta, acredito eu. Não sei se dá para ir à pé até lá. Sei que existem algumas trilhas por uma parte do Canyon, mas recomendo que você procure um guia local para guiá-la. Boa viagem!

      • Entendi. Então subindo de Nelspruit sentido Hoedspruit, o Three Rondavels fica perto do Blyde River Canyon? Posso ir para o Blyde e no caminho terão placas para que eu possa identificar e parar no Three?
        Obrigada mais uma vez!

        • Simone, você pode ir de Nelspruit para Hoedspruit passando pelo mirante e pelas atrações da Rota Panorâmica, é só dirigir pela R37 e depois R532. De lá você pode chegar a Hoedspruit pela R36 e R527. Você não vai passar no canyon. Você vai vê-lo do alto. Para ir até o Canyon, recomendo o passeio de barco pela represa. Vai ter placa sim. Não se preocupe. É sempre bom levar um mapa ou ter um GPS, né?! Recomendo baixar o aplicativo Maps.me no seu celular. Ele vai garantir que você tenha acesso a um mapa mesmo offline. Leia mais aqui.

  7. Oi, vou para africa do sul semana que vem e viu ficar no tabha, gostaria de saber como é o acesso ao blide river canion, se precisa de um guia ate as formações geológicas e etc.
    Grata

    • oi Marianna, tudo bem?! As trilhas até os mirantes são super tranquilas. Se você quiser explorar melhor, recomendo falar com o próprio pessoal lá do Tabha, que eles vão poder te ajudar com um guia. Mas acho que fazendo por conta própria já vai dar pra ver bastante coisa, viu? Boa viagem!

  8. Olá, vou chegar em Jonhanesburgo às 16:00 e tenho uma reserva no Thornybush Game Lodge no outro dia a partir das 14:00. Acha q é possível fazer esse seu roteiro nesse período? Obrigado p dicas!

    • oi Rodrigo. Inteiro acho que não. Você já vai chegar bem tarde lá. Eu dispensaria as cachoeiras e ficaria só com as vistas panorâmicas. Obrigada pela visita e boa viagem! Abraços.

  9. Alessandra, que lugar incrível! Perfeito! E olha, seu post caiu como uma luva para mim. Essa semana mesmo decidimos que vamos para a Africa do Sul em junho/agosto do ano que vem para fazer os safáris (é o sonho da minha vida) e em breve vou começar os preparativos da viagem. Já salvei seu post pq ele será MUITO útil para nós, obrigada! Saberia/poderia me dizer quando sai (+ou-) uma viagem de 10 dias pra lá? Digo sem contar a passagem, pq estamos na França e não no Brasil.. Pretendo ficar duas semanas, mas seria maravilhoso já ter uma idéia.

    • Pôxa, Niki, sou péssima pra essas dicas de quanto custa, confesso. Mas a África do Sul é um país super barato As hospedagens têm ótimo custo-benefício e come-se suuper bem por um valor maravilhoso! Em euro então, vai ficar muito mais em conta! ;)

  10. Alessandra, essa rota é fantástica! Fiz em 2010 e adorei! Foi uma delícia relembrar esse passeio vendo suas fotos (que por sinal estão lindas!) e ler todas as dicas. Senti-me como se tivesse voltado no tempo, ou melhor, como se estivesse viajando contigo! :)

  11. A Africa do Sul ainda está muito longe dos meus planos de viagem ou estava porque as suas fotos foram de encantar qualquer um.

    Um dia, vou ver as “Janelas de Deus” com meu próprios olhos!

  12. Lindas imagens e as dicas estão demaaaais! Ano que vem essa viagem está no meu roteiro, já favorito seu post aqui! Abs

  13. Nossa…de verdade também estou encantada com as belezas naturais… Belo post e com ele me incentivou a pesquisar mais sobre o local e, quem sabe, estar por lá logo.

  14. Não sei nem por onde começar esse comentário! meu deus, que viagem SENSACIONAL! Eu adoraria fazer a rota panorâmica… e esse post que está perfeito, super explicadinho, só me deixou com mais vontade. :)

  15. Já salvei esse post, pois fazer essa rota está nos meus planos… E sempre pensei que dormir apenas uma noite na rota panorâmica era pouco tempo… Mas nunca tinha visto alguém que comprovasse isso… Parabéns pelo post!!!

  16. Nossa… que lugar incrível e que fotos maravilhosas! Tenho muita vontade de conhecer a África do Sul. Adorei o post! Bjs

  17. Adorei o roteiro, um verdadeiro espetáculo da natureza! Suas fotos me deixaram com muita vontade de conhecer esse lindo lugar. Excelentes dicas, achei os preços super convidativos, uma viagem e tanto!

  18. Estou esmagada com essas paisagens, o nome “Janela de Deus” é tão apropriado. Mas o que mais me surpreendeu, apesar de estarmos a falar de África, é como todos esses lugares pareciam quase desertos. Foi da seleção das fotos, ou eram só vocês e a paisagem? Que privilégio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Digite seu nome