Safári na África do Sul: Pilanesberg Park

A viagem até Johannesburgo começou apenas como um stopover grátis – obrigada, South African Airways – de uma longa viagem até a China, mas acabou se tornando um dos pontos altos dessa jornada. E como não podia deixar de ser, era imprescindível fazer um safári na África do Sul.

Safári na África do Sul, e agora?!!

Escolhi o Parque Nacional Pilanesberg depois de descartar a primeira opção: o Kruger, e as 6 horas de viagem de carro até lá. Como o tempo de stopover era muito curto (3 dias), o Pilanesberg acabou sendo uma ótima opção, pois fica a 220 km do aeroporto de Johannesburgo.

safári na África do Sul

De Johannesburgo Ao Pilanesberg Park

Pra chegar até lá você pode contratar uma agência, pra um esquema ‘bate-e-volta’, ou fazer como nós fizemos: alugar um carro e ir por conta própria. O que eu, pessoalmente, prefiro fazer sempre!


Reservando o carro com a RentCars.com você não paga iof, tem atendimento em português, e pode parcelar em até 12x !! Usando os links de afiliado do Tô Pensando em Viajar você ajuda a manter o blog funcionando, e não paga nada mais por isso!


Como é Dirigir na África do Sul?

Retiramos o carro no aeroporto de Jo’burg, e minha grande preocupação era a mão inglesa. Seria difícil dirigir com o volante do lado contrário do que estamos acostumados?!

Safári na África do Sul

Pra minha grande surpresa, NÃO!!

Você só precisa ficar atento, e ter um copiloto de confiança! E, convenhamos, alugar um carro durante uma viagem é muito gostoso, porque você fica dono do próprio nariz, pode parar onde quiser, ir e vir, uma delícia!

Safári na África do Sul

Pra dirigir na África do Sul, além da carteira de motorista nacional, você também precisa da PID. A dica que é alugar um carro automático, o que facilita muito na hora do vamos ver.

Como são as estradas na África do Sul?

Dirigi por pouco mais de 2 horas, passando por rodovias bem conservadas, imensas, com pedágios – é sempre bom já trocar um pouco de dinheiro no aeroporto -, até estradas menores, com vendedores de frutas nos cruzamentos entre duas rodovias.

Safári na África do Sul

Fizemos uma pequena parada em Pretoria, onde conhecemos o complexo dos Union Buildings, e seus jardins, com uma vista maravilhosa da cidade.

Safári na África do Sul

O Incrível Pilanesberg Park

O Parque Nacional Pilanesberg é o quarto maior parque da África do Sul, e está situado na cratera de um vulcão extinto há 1,2 bilhões de anos, com diâmetro de quase 600 km².

As erupções deste vulcão, que costumava ser imenso, com quase 7.000 metros de altura, deram origens a anéis concêntricos alcalinos, que rodeiam o parque e proporcionam um ambiente ideal para a formação de um ecossistema natural e lindo, que abriga centenas de espécies de plantas, e quase 8.000 animais, pássaros, mamíferos, répteis e anfíbios.

Safári na África do Sul

O Cinturão Alcalino de Pilanesberg

O cinturão alcalino de Pilanesberg é um dos 3 exemplos do gênero no mundo, sendo os outros dois na Groenlândia e Rússia.

Pilanesberg é uma reserva ‘big five‘, ou seja, lar dos cinco animais mais temidos pelos caçadores: o leão, o elefante africano, o búfalo africano, o leopardo e o rinoceronte, e conta com uma variedade incrível de paisagens: montanhas, colinas, riachos, lagos, e como o parque está situado numa zona de transição entre a savana úmida e a árida, típica do Kalahari, ele abriga espécies vegetais e animais características de ambos ecossistemas.

Safári na África do Sul

Outra grande vantagem é ser uma reserva ‘malaria free‘, em região onde há relativa ausência de malária.

Onde Se Hospedar no Pilanesberg Park?!

As opções de hospedagem são muitas por toda a região. Você pode escolher ficar em um dos hotéis do resort Sun City, ou escolher uma opção diferente, como o delicioso Kwa Maritane Lodge, que fica dentro do parque.

Safári na África do Sul

Kwa Maritane Lodge

Os pontos altos do hotel são: a vista do deck do restaurante – que é incrível! -, você pode ver diversos animais bem de pertinho enquanto toma uma cervejinha, ou no caso, um vinho sul africano, e o mirante subterrâneo para observação de elefantes.

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

O Kwa Maritane Lodge também oferece 2 passeios safári no parque Pilanesberg, um às 8 da manhã (6.30 na primavera/verão) e outro às 15.30. O safári é feito em carros 4×4 altos, típicos, com motorista/guia, e o legal desse passeio é que os carros do hotel tem entrada privilegiada, por uma parte de difícil acesso do parque. A altura do carro também ajuda bastante na visualização dos animais na savana.

pilanesber-carro-turistas

Safári na África do Sul: Self-driving X Jipe 4×4

Nós fizemos 2 safáris: o primeiro ‘self-driving‘, no nosso carro alugado – longe de ser um jipe 4×4 -, e o segundo no jipe do hotel. O taxado parque para self-driving custa R60 por pessoa + R20 por carro, e como estávamos hospedados no Kwa Maritane, era uma taxa única por período de hospedagem. Você ainda tem a opção de comprar o panfleto com mapa e informações do parque, super bem feito e impresso.

Safári na África do Sul

Já o safári com o carro do hotel custou R300 por pessoa.

pilanesberg-safari-carro-ainterior

As experiências foram diferentes: no self-driving logo nos primeiros minutos já demos de cara com duas girafas, que atravessaram a estrada bem na nossa frente, logo depois elefantes, gnus, rinocerontes brancos, zebras, e antílopes. As estradas são de terra, mas a sinalização é boa. A sensação de estar dirigindo no meio da savana é incrível.

Safári na África do Sul

Mas como eu estava dirigindo, ficou bem difícil fotografar. O parque conta com quase 200 km de estradas de terra – boas, super tranquilas mesmo prá um carrinho como o nosso -. Na portaria do parque é possível comprar um mapa por R20, e deve-se sempre observar o limite de 40 km/h, não alimentar os animais, e somente descer do carro em algumas áreas devidamente sinalizadas.

Safári na África do Sul

No safári com o 4×4 do hotel a situação foi diferente; tive muito tempo pra fotografar, fizemos o passeio ‘do alto’,  e as informações do guia foram super úteis, apesar das piadinhas sem graça.

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

No centro do parque, chegamos até um lago artificial, chamado Mankwe Dam, lugar espetacular.

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

Muita vida selvagem. Hipopótamos, muitos pássaros, répteis, uma coisa linda! Este lago conta com uma área de picnic, devidamente cercada, e é possível descer do carro para dar uma olhadinha mais de perto nos bichos e na paisagem.

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

Safári na África do Sul

Ao final do passeio, mesmo com o guia experiente, não conseguimos avistar todos os Big 5, mas a experiência toda valeu super a pena.

Safári na África do Sul

Sun City

Outra ‘atração’ – se é que podemos chamar assim, é o complexo Sun City, uma mistura de Disney com Las Vegas, no meio da savana africana.

Safári na África do Sul

Existem 4 hotéis diferentes dentro desse complexo: The Cabanas Hotel & Chalets, Soho Hotel & Cassino, The Cascades Hotel, e o luxuoso Palace of the Lost City.

Particularmente esse tipo de resort não é muito a minha praia, mas almoçamos no bar/restaurante The Shebeen, próximo a Cultural Village MUITO BOM. Recomendo!

Safári na África do Sul

Comemos a seleção africana do chef e fish and chips, acompanhados de uma cervejinha sul africana geladinha. O ambiente e a comida são ótimos!

Safári na África do Sul

A entrada para visitantes que não estão hospedados no complexo custa R100 por adulto, por dia.

Maze of the Lost City

Se você tiver mais tempo, outro programa super legal foi a visita à microcervejaria no final do Maze of the Lost City. O labirinto em si é meio chato, mas a microcervejaria é muito legal! Eles tem uma degustação de cervejas locais e importadas deliciosa. Ótimo para um fim de tarde.

Safári na África do Sul

Fotos: Alessandra Fratus

Viajar de Carro Pela África do Sul

E não esquece, hein?! Alugando seu carro através da RentCars.com você garante o melhor preço. Não paga iof. Tem atendimento em português, e pode parcelar em até 12x!!


Usando os links de afiliado do Tô Pensando em Viajar você ajuda a manter o blog funcionando, e não paga nada mais por isso!


Leia mais sobre a África do Sul:

O sonho de conhecer Soweto, na África do Sul


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER




Booking.com

Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

16 Comentários

  1. Angela disse:

    Parabéns! Fotos fantásticas. Ótimas dicas.

  2. JULIO JULIO disse:

    parabéns..ótimas dicas..

  3. Paula disse:

    Legal! Esses safaris oferecidos pelo hotel estão inclusos na diária?

  4. andres sebilia disse:

    Os preços agora estão um pouco diferentes, mais caros. Estou pretendendo passar minhas férias na África do Sul e vi seu blog e gostei muito. Boas dicas. Parabéns pelas fotos. Abraços,

  5. Kamilla disse:

    Na ida a Africa do Sul, não deixem de conhecer cidades como jeffreys bay, ela é muito pequena, mas esta no meio de vários lugares surpreendentes que foram os meus lugares preferidos. A sul fica o parque Tsitsikamma National Park, simplesmente maravilhoso. A norte, fica a encantadora Port Elizabeth e seus encantos e la pode fazer um passeio que os locais chamam de “safári marinho”, onde pode-se avistar baleias, pinguins, golfinhos e até mesmo tubarões brancos. . Um pouco mais a norte, esta o famoso Addo Elephant National, onde pode passear entre os animais.. Mas voltando a Jbay como é conhecida, a cidade é famosa pelo surf, mas para mim foi onde fui mais bem recebida em toda Africa, e olha que passei 40 dias turistando por 1500 km. Fora que para comprar é muito bom, pois tem varias lojas de fabricas, como billabong, rip curl, quiksilver, roxy, RVCA, entre outras para quem gosta deste tipo de roupa mais surfista.. Poderia falar horas sobre a Africa, pois foi o lugar que mais gostei de viajar, praias, safaris, cultura.. Mas vou apenas deixar essa pequena dica para vocês..

  6. As suas fotos são muito boas. Tem algum tipo de formação em fotografia?
    O continente africano rende sempre imagens maravilhosas.
    Abraço desde Portugal
    Ruthia d’O Berço do Mundo

  7. Gabi Pizzato disse:

    Passei para viajar um pouco com vocês e pelos meus “wish” destinos!!
    Adorei! bjs

  8. Wendel disse:

    Oiii..muito bom. Cruzar a fronteira para Botswana é tranqulo seguro?
    Conhece as Tendas para se hospedar no Pilanesberg? Beijos

    • Alessandra Alessandra disse:

      Fala Wendel! Obrigada pela visita. Olha, não fiz essa viagem não, mas acho que deve ser bem tranquilo sim. Não conheço as tendas não. Vou pesquisar sobre isso agora mesmo! ;).

  9. Suricato disse:

    O insólito de algumas estradas no great karroo é que você pode parar em qualquer lugar e ali ser a paisagem de toda a estrada. A velocidade não altera o landscape: a imensidão nivelada sem fim ao derredor, o céu parece brigado com as nuvens, os terrenos pactuaram uma só cara e uma só minguada vegetação, o horizonte sem fim tem um ar imponente e um silêncio cósmico. O viajante é um intruso. A vastidão só permite ser cruzada nas madrugadas cintilantes por destemidos lobos que vagam a esmo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *