Guia Chapada dos Veadeiros

11

Inspirada pelo ótimo artigo da Gabi, Carnaval na Chapada dos Veadeiros, finalmente coloquei no ar o Guia Chapada dos Veadeiros, um guia prático sobre esse que é um dos lugares mais lindos que já visitei na vida e que é muito importante pra mim.

IMG_5205

Guia Chapada dos Veadeiros

Minha História com a Chapada dos Veadeiros

Em 1999 meu pai organizou uma viagem familiar de final de ano pra Chapada dos Veadeiros e foi exatamente ali que a minha vida começou a mudar. Você pode ou não acreditar, mas a chapada é, sem dúvida, uma ‘bomba de energia’, capaz de atingir qualquer um, logo no primeiro contato.

Os Mistérios da Chapada dos Veadeiros

Localizada sobre uma imensa pedra de cristal quartzo, é muito comum encontrar, por toda essa
região, pequenos cristais brotando do solo, em meio a rochas milenares, e cachoeiras com águas cristalinas, que alguns dizem ser curativas, devido à vibração especial de suas moléculas. O lugar todo impressiona, acredite em mim. Essa é geralmente as boas vindas que você recebe.

chapada-dos-veadeiros-araras

Como Chegar na Chapada dos Veadeiros em Goiás

A Chapada dos Veadeiros fica a menos de 230 km ao norte de Brasília. Você pode ir até lá de carro, de ônibus, ou até mesmo de táxi a partir de Brasília.

Para chegar até Alto Paraíso, a maior cidade da região, uma ótima base para viajantes que querem conhecer a Chapada, recomendo pegar um avião até Brasília e de lá alugar um carro.

Explorando a Chapada dos Veadeiros de Carro

Nossa dica é alugar um carro com a Rentcars.com. Além de garantir o melhor preço no seu aluguel de carro, você pode parcelar em até 12x sem juros!

A partir de Brasília, você deve seguir pela BR-020 até Planaltina e depois pela GO-118 até Alto Paraíso de Goiás, uma das 3 principais cidades base para uma visita à essa região.

A segunda é a Vila de São Jorge, a 36km oeste de Alto Paraíso, que pode ser alcançada pela GO-239 (sentido Colinas do Sul) e a 3a cidade é Cavalcante, 90km norte de Alto Paraíso.

Você pode escolher uma delas pra montar uma base para sua viagem, ou fazer visitas diárias às outras duas. Outra opção é dividir seu roteiro entre as 3. Tudo depende de quantos dias você tem.

De ônibus

Brasília – Alto Paraíso – Brasília

Se você não quer alugar um carro e ir dirigindo, você pode pegar um ônibus para Alto Paraíso de Goiás a partir da rodoviária de Brasília.

A Real Expresso é a empresa que opera esse trecho e oferece 2 opções de horário para a viagem, tanto de ida, até Alto Paraíso (10h e 21h), quanto de volta para Brasília ( 13h55 e 00h20). Cada trecho da viagem custa R$46,95 (* preço de julho de 2017) e dura cerca de 3 horas e você pode comprar sua passagem online, pelo site da Real Expresso.

Alto Paraíso – São Jorge

Para ir de Alto Paraíso para São Jorge, você tem a opção de caronar – coisa bem comum na Chapada – ou pegar o ‘inconstante’ ônibus das 15h30 da viação Santo Antônio.

Se você escolher fazer essa viagem com transporte público, vá sem pressa.

Agências de turismo

Se você preferir, pode ainda combinar o transfer com uma das agências de turismo locais, que oferecem diversos pacotes turísticos pra conhecer a região.

A Chapada dos Veadeiros no mapa!

Quando Visitar a Chapada dos Veadeiros

O clima é um importante fator a se considerar em uma visita à Chapada dos Veadeiros. São 2 estações no ano:

De novembro a abril é época das chuvas, então pode preparar sua capa de chuva, pois você com certeza vai se molhar.

E de maio a outubro é a época seca, com quase nada de chuva, e bem menos água.

Onde Se Hospedar na Chapada dos Veadeiros

Assim como você pode escolher a sua cidade base, você também pode escolher se quer se hospedar em um hotel, numa pousada, se quer acampar… Eu recomendo usar o BOOKING.COM nessa busca.

+ Encontre ofertas de hospedagem em Alto Paraíso de Goiás
+ Encontre ofertas de hospedagem em São Jorge
+ Encontre ofertas de hospedagem em Cavalcante

A Gabi e o Emiliano escolheram ficar acampados em um camping super legal entre Alto Paraíso e São Jorge, chamado Pachamama. Ela conta a experiência dela no artigo Carnaval na Chapada dos Veadeiros.

Segundo ela, a filosofia do camping prioriza o silêncio e contato com a natureza, e é aos pés de um dos cartões postais da chapada, o Morro da Baleia.

O Que Conhecer na Chapada dos Veadeiros

1. São Jorge

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros | Vale da Lua | Mirante da Estrela | Jardim de Maytreia | Morro da Baleia | Cachoeira de São Bento | Morro Vermelho

2. Alto Paraíso

Aeroporto | Loquinhas | Cachoeiras dos Cristais | Anjos e Arcanjos | Oca

3. Cavalcante

Cachoeira Santa Bárbara


1. São Jorge

São Jorge é uma pequena vila, de chão de terra, com pousadas charmosas, alguns bares e restaurantes, e apesar da recente estrada asfaltada, o vilarejo ainda preserva suas características e seu charme.

chapada-dos-veadeiros-sao-jorge

É a porta de entrada para o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, uma das principais atrações da Chapada.

+ Encontre ofertas de hospedagem em São Jorge

– Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O parque nacional conta com uma boa estrutura, e 2 opções de trilha. Cada uma com cerca de 12 km de extensão (6 ida, e 6 volta). O recomendado é começar a trilha cedo, e na volta comer um almoço goiano caseiro caprichado!

chapada-dos-veadeiros-parque-nacional

As trilhas são muito bem marcadas e de fácil acesso, e o ideal é sempre levar pelo menos 2 litros de água por pessoa, mais algum lanchinho, pra se ‘sustentar’. Se for época das águas, também recomendo levar uma capa de chuva, que pode acabar te salvando. Acredite em mim, você vai me agradecer!

Atualmente não há cobrança de ingresso de acesso ao Parque.

– Trilha Dos Canyons e Carioquinha

É a trilha mais plana, com 12 km de extensão (ida e volta), e sinalização vermelha. Geralmente a visita leva de 4 a 6 horas, e os destaques dessa trilha são: A Cachoeira da Carioca, deliciosa pra banho, e o Cânion II, no Rio Preto, com seus imensos paredões rochosos que margeiam o rio, até chegar a um poço escuro e profundo, com águas deliciosas!

chapada-dos-veadeiros-canions2

 – Trilha dos Saltos do Rio Preto

Os Saltos do Rio Preto são o grande cartão postal da chapada. A queda maior com 120 metros e a menor com 80 são super fotogênicas, especialmente na época das chuvas, quando tem muita água correndo. São 9 km de caminhada, por uma trilha bem sinalizada (amarela), em terreno pedregoso. O ponto alto é o Mirante do Salto, com uma vista impressionante.

chapada-dos-veadeiros-saltos-2

A trilha segue até as Corredeiras do Rio Preto.

chapada-dos-veadeiros-saltos-3

– Mirante da Estrela

A Estrela é uma das atrações clássicas pra assistir ao pôr do Sol em São Jorge.

chapada-dos-veadeiros-mirante-estrela

O mirante fica no alto do morro do Areião, há 3 km do centro de São Jorge, e a paisagem é de tirar o fôlego!!

chapada-dos-veadeiros-mirante-estrela2

– Vale da Lua

Este é um dos cartões postais mais importantes da Chapada dos Veadeiros.

chapada-dosveadeiros-vale-lua-geral

É outro planeta. Aqui, o rio corre entre as rochas, esculpindo-as em um ambiente lunar, num trabalho de formiguinha sobre uma praia de pedrinhas.

chapada-dos-veadeiros-vale-lua-pedrinhas

chapada-dos-veadeiros-vale-da-lua-geral

O acesso ao Vale da Lua é muito fácil: É só seguir a sinalização na estrada que liga Alto Paraíso a São Jorge. A entrada custa R$5,00, e um mergulho lunar te espera há apenas alguns minutinhos de caminhada do estacionamento.

– Trilha do Abismo e da Janela

Pra mim é a vista mais bonita da chapada. Se você não tiver muito tempo, e o clima ajudar, recomendo fazer essa trilha ao invés da trilha dos Saltos do Rio Preto, no Parque Nacional. Vale muito mais!

Lá de cima da janela, a gente consegue sentir a verdadeira dimensão da Chapada, um lugar com muita muita energia.

chapada-dos-veadeiros-janela

Pra chegar até a janela – que ‘abre’ para esta vista, você tem que percorrer uma trilha complicada e íngreme, mas nada impossível.

Você passa primeiro pela Cchoeira do Abismo, que tem esse nome graças à sua localização, à beira de um abismo.  Olha só que incrível:

chapada-dos-veadeiros-abismo2

chapada dos veadeiros

A cachoeira em si é pequena, e essa trilha não é tão indicada pra quem está atrás de cachoeira, já que as vistas são os grandes destaques.

Como já dissemos antes, na chapada é sempre bom tomar cuidado com a tromba d’água. Olha só a cachoeira do abismo antes e depois da chuva:

chapada dos veadeiros

Depois, quando a gente chega na janela, é isso…

chapada dos veadeiros

Pra fazer essa trilha recomendo contratar um guia. É mais seguro, e o caminho é meio complicado, e deserto!

– Jardim de Maytreia

Seguindo em direção à Alto Paraíso, chegamos ao Jardim de Maytreia, um mirante lindo, com uma super vista para o Morro da Baleia. Dizem que a energia que paira sobre este lugar é tão forte, que sobre ele existe um portal ultradimensional.

chapada dos veadeiros

Não se preocupe, você vai saber onde é!

– Morro da Baleia

O Morro da Baleia oferece vistas panorâmicas incríveis da chapada há 1.500 metros de altitude! Você pode chegar até o topo por uma trilha, que geralmente deve ser feita com guia.

chapada dos veadeiros

– Cachoeira de São Bento

Mais perto de alto Paraíso, ainda na GO-239, a cachoeira de São Bento é uma das minhas preferidas, com uma imensa piscina natural. Pra chegar até ela, você pode escolher entre descer por uma pequena trilha de 100 metros ou percorrer a trilha suspensa de 3km dentro de uma mata.

Dá pra ficar o dia todo por ali tomando um sol, e aproveitando a cachoeira!!

Essa foto foi feita durante o período de seca:

chapada dos veadeiros

Olha a diferença em um dia de chuva:

chapada dos veadeiros

**DICA: É preciso tomar muito cuidado durante a época das chuvas. As trombas d´água são muito comuns na região, e continuam matando muita gente. Com a natureza não dá pra brincar. Se estiver chovendo ou ameaçando chover, principalmente na cabeceira dos rios, nada de ficar dando sopa na água!

– Raizama e Morada do Sol

Se você tiver tempo sobrando (uma tarde é suficiente), pode conhecer as cachoeiras da Raizama e Morada do Sol. Seguindo a GO-239 no sentido Colinas do Sul, você chega primeiro no sítio Raizama, há 6 km de São Jorge. O ingresso custa R$10 por pessoa, e pra chegar até as cachoeiras – no rio São Miguel – você percorre uma trilha fácil de mais ou menos 2,5 km (ida e volta).

Um pouco mais à frente está a Morada do Sol, cujo ingresso também é R$10 por pessoa.

As cachoeiras são pequenas, mas você pode combinar o passeio com uma ida às piscinas de águas termais. Não precisa de guia.

– Morro Vermelho

As grandes atrações do Morro Vermelho são as águas termais. Você pode escolher entre a MORRO VERMELHO ou a ÉDEN. São piscinas de águas termais, localizadas há 14 km de São Jorge. Muita gente gosta de ir à noite, pra aproveitar a água quentinha, é só não esquecer das lanternas e do vinho!! A entrada custa R$10, e não precisa de guia.

2. Alto Paraíso

Alto Paraíso é uma cidade muito, muito peculiar. É a capital goiana do esoterismo, e da Era de Aquário, e casa de muitos místicos, esotéricos, e apaixonados pela Chapada. É maior que São Jorge, e como não podia deixar de ser, possui uma boa estrutura turística, com pousadas, agências de turismo, e bons restaurantes.

+ Encontre ofertas de hospedagem em Alto Paraíso de Goiás

Meus lugares preferidos em Alto Paraíso, são:

– Aeroporto

Imagine uma pista de aeroporto, construída no meio do nada na chapada dos veadeiros, e abandonada. Imagine esta mesma pista cercada por montanhas incríveis, com um pôr do sol magnífico. O aeroporto é um dos lugares mais surreais que já conheci. Olha só que incrível:

chapada dos veadeiros

Ahhh, outra coisa que esqueci de contar pra vocês, é que em Alto Paraíso, principalmente no aeroporto, a probabilidade de você avistar um objeto voador não identificado é altíssima! Não vou te falar, nem te mostrar mais nada sobre o aeroporto, é ver pra crer!

E você também vai ter que achar as coordenadas sozinho! Tá achando que é mole?! Um lugar desses não é pra qualquer um.

– Cachoeira dos Cristais

Trilha fácil, com algumas cachoeiras pequenas e médias, e algumas opções pra banho. Nada espetacular, a não ser a vista. se tiver tempo, visite!

chapada dos veadeiros

– Loquinhas

Trilha um pouco mais complicada, mas mesmo assim, muito tranquila. Cachoeira incrível!

– Cachoeira dos Anjos e Arcanjos

Uma ótima opção para quem quer fugir das multidões. Essas cachoeiras ficam no Povoado do Moinho, a 12 km de Alto Paraíso. O acesso a elas é feito por uma trilha de cerca de 2 km.

3. Cavalcante

Cerca de 90 km ao norte de Alto Paraíso, é a cidade usada como base para as atrações mais ao norte da Chapada. A Gabi visitou a Cachoeira de Santa Bárbara, e conta um pouco mais sobre ela.

chapada dos veadeiros

 Bem, essa cachoeira dispensa palavras… é realmente sensacional! É considerada por muitos a mais bela cachoeira da Chapada! A cor turquesa da água, a queda perfeita, o poço delicioso para tomar banho, as águas cristalinas…

Para acessá-la, é preciso ir a Cavalcante, 90 km a norte de Alto Paraíso, em estrada asfaltada e depois mais 30 km de estrada de terra até chegar ao quilombo dos Kalungas. O quilombo recebe os visitantes e lá você paga uma taxa de R$10,00 por pessoa, mais a contratação do guia (R$50,00 para o grupo), que é obrigatória e fundamental. De lá, são mais 6 km de estrada de chão, que podem ser percorridas com o transporte de moradores do quilombo.

Antes de partir para a cachoeira não deixe de reservar o almoço no quilombo para a volta. É fantástico! Comidinha caseira, no fogão a lenha…. huuum, não preciso dizer que me acabei! Pertinho do quilombo tem uma cachoeira que foi uma descoberta para nós. Não tínhamos visto nenhuma referência nos blogs que pesquisamos antes de ir…. foi uma sugestão do guia do quilombo, e na volta da Santa Bárbara passamos na cachoeira da Capivara. É lindíssima, formada pela queda de dois rios diferentes em um mesmo poço, e com a vista do vale todo entalhado. Sim, de tirar o fôlego, não deixem de ir!

Além de todas essas atrações maravilhosas, você ainda pode conhecer:

As Cataratas dos Couros, Fazenda Lua, Poção Almécegas, Jardim Zen, Mirante do Pouso Alto, Cachoeiras do Macacão, Mirante do Areião, o Encontro das Águas, Pedra Escrita, Águas Quentes, e Cachoeiras da Fazenda Veredas.

+ Encontre ofertas de hospedagem em Cavalcante

Onde Comer na Chapada dos Veadeiros

A Gabi recomenda um jantar na Risoteria Santo Cerrado, em São Jorge. Ela experimentou o risoto de pequi e gengibre, e adorou!! Goiano com estilo! Eles também comeram açaí na tigela e pamonha em uma pequena lanchonete na praça central, e o “O melhor hambúrguer da Chapada”.

Pra ‘noite’, a Gabi indica o Camping Taiuá (um camping grande e badalado que fica na estrada de São Jorge) e a Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge ter shows de música ao vivo.

E, claro como não podia faltar, o Matula, do Seu Valdomiro, de frente para o Morro da Baleia. O carro chefe da casa é uma feijoada com feijão branco e carne seca. Pra acompanhar, a pinga com arnica do Seu Valdomiro é famosa. A pinga com arnica é considerada a bebida típica da região, o whisky da Chapada, não dá pra não experimentar!

Um clássico de Alto Paraíso é a Pizzaria 2000, que hoje se chama Atelier da Pizza, na rua principal. Para jantar, a Oca Lila, é uma ótima opção – também funciona no almoço -. Se você se hospedou em uma pousada tipicamente goiana, seu café da manhã está garantido!!

Outro evento imperdível é o Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros, que acontece na segunda quinzena do mês de julho. Acompanhe o site do encontro para maiores detalhes!!!

chapada dos veadeiros

Fotos e Texto: Alessandra Fratus e Gabriella Fontaneta

Fato é que não tem como não se apaixonar pela chapada. Às vezes me pego sonhando com as montanhas que cerca Alto Paraíso. É um lugar como nenhum outro, vai por mim!

E não se esqueça!

Curtiu as dicas e quer ajuda o Tô Pensando em Viajar?! Usando nossos links de afiliado pra ALUGAR UM CARRO e RESERVAR SUA HOSPEDAGEM você ajuda o blog a se manter e não paga nada mais por isso!


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER




Booking.com

Compartilhar
Alessandra Fratus
Viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

11 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome