Uma Noite no Grande Deserto do Saara, no Marrocos

Acordamos cedo depois de um dia cheio de estrada. Deixamos o hotel Kanz Erremal, em Merzouga depois de tomar um café da manhã delicioso. Mohammed, nosso guia já nos esperava com o carro pronto, e nos guiou pelo deserto, respondendo todas as nossas perguntas… Ele falava inglês, espanhol e italiano, por isso a comunicação foi excelente.

ALE_0326


Leia o Roteiro Completo da Nossa Viagem de 10 Dias de Carro Pelo Marrocos!


Dunas Erg Chebbi

O destaque do passeio foram as dunas de Erg Chebbi, que se estendem por 30 km e atingem uma altura máxima de 250 metros. A acessibilidade é muito boa, e vimos diversos veículos 4×4 com turistas fazendo o mesmo trajeto que estávamos fazendo.

IPHONE_1051

ALE_0945

A primeira parada foi pra conhecer os locais ricos em fósseis.

ALE_0289

O Saara Já Foi Mar

Surpreendentemente, durante o período Mesozóico, toda essa região foi invadida pelo mar, que acabou ‘se movimentando’ com a elevação da cadeia de montanhas do Atlas, tendo deixado depósitos de sedimentos riquíssimos em fósseis marinhos. É impressionante a quantidade e qualidade dos fósseis que vimos durante esta viagem, e como em cidade pequena a notícia corre rápido, todo mundo aparecia com um fóssil mais incrível que o outro pra mostrar pro meu pai, que obviamente ficou enlouquecido.

ALE_0344

fossil

Depois visitamos uma família nômade, e pudemos entrar um pouco no universo deles, e tentar entender como vivem estas pessoas que tem a liberdade como prioridade na vida.

ALE_0401

ALE_0408

Fiquei sem palavras diante da imensidão daquele deserto. O contraste incrível entre as dunas e o deserto negro, a aridez, a solidão, a vida do lugar…

IPHONE_1054

IPHONE_1064

Mercado de Rissani

Depois de um giro pelas dunas, partimos para Rissani, cidade que fica no local da antiga Sijilmassa, primeiro reino independente sul de Marrocos, muito importante antigamente pelo papel fundamental na Estrada do Sal para a África Ocidental.

ALE_0559

Desde o começo da minha pesquisa, fiquei muito curiosa com o mercado de Rissani, que geralmente acontece às quintas, e quando isso acontece, geralmente vem ‘identificação’. Ao chegar no mercado fui transportada para um universo paralelo, e embarquei em uma viagem visual. Um mergulho rápido, sem máscara de oxigênio, como costumo falar.

IPHONE_1089

Achei tudo incrível. É um grande mercado, que abastece a população berber e árabe que vive no Saara, com uma mistura de rostos, cores que me deixaram totalmente entorpecida!

ALE_0667

rissani

Foi uma das experiências mais marcantes da minha vida, e estar com o Mohammed me deixou bem mais à vontade pra entrar na viagem toda. Mas isso é bem pessoal. Sofia e meu pai não gostaram tanto assim…

Terminamos a visita dividindo uma pizza árabe com nosso guia.

ALE_0831

pizza

Mas nada nos prepararia para a próxima etapa: Um passeio de dromedário até um acampamento para dormir sob as estrelas em pleno deserto!

Uma Noite Incrível no Deserto do Saara

O passeio de dromedário é super comum na região. Todo hotel oferece, e você pode escolher passear durante o pôr do sol e depois voltar para dormir no hotel, ou então pode dormir em uma tenda nômade, ou bivouac, em meio às dunas. Escolhemos o segunda opção, e não nos arrependemos. Foi uma experiência pra lembrar a vida toda!

ALE_0979

Saímos às 18 horas do hotel, guiados por um guia berber, que como um encantador de dromedários, fez os bichos se abaixassem para que pudéssemos subir e começar a ‘caminhada’. Não vou mentir: estávamos MUITO tensas. Como seria ficar em cima de um dromedário, com aquela altura toda?! E se?!?!

deserto do Saara

Íamos amarrados, eles, e nós, um no outro, juntos…

deserto do Saara

No deserto aprendemos que o tempo não pode ser controlado pelo relógio. Mais uma vez estávamos vivendo uma experiência única. Pensei no passado, não no meu, mas no passado daqueles que passaram por ali, por tanto tempo. Pensei nos nossos ancestrais, e em como só é preciso estar vivo para viver.

deserto do Saara

Sei que parece sessão de auto ajuda, mas me senti de alguma forma conectada àquilo tudo…

Antes de ir, li em um dos meus guias de viagem, um trecho do ensaio ‘The Baptism of Solitude’ (O Batismo da solidão), de Paul Bowles, um escritor americano, que passou a vida morando no Marrocos, que conseguiu traduzir em palavras o meu sentimento em relação àquilo tudo.

“Immediately when you arrive in the Sahara, for the first or the tenth time, you notice the stillness. An incredible, absolute silence prevails outside the towns; and within, even in busy places like the markets, there is a hushed quality in the air, as if the quiet were a constant force which, resenting the intrusion of sound, minimizes and disperses it straightaway. Then there is the sky, compared to which all other skies seem faint-hearted efforts. Solid and luminous, it is always the focal point of the landscape. At sunset, the precise, curved shadow of the earth rises into it swiftly from the horizon, cutting it into light section and dark section. When all daylight has gone, and the space is thick with stars, it is still of an intense and burning blue, darkest directly overhead and paling toward the earth, so that the night never really grows dark.”

deserto do Saara

Peço licença pra fazer uma tradução tosca do trecho para o português:

“Logo quando você chega no Saara, pela primeira ou décima vez, você percebe uma calma. Um silêncio incrível e absoluto reina fora das cidades;. e nelas, mesmo em lugares movimentados como os mercados, há uma silenciosa qualidade no ar, como se o silêncio fosse uma força constante que, ressentindo a intrusão de som, procura minimizá-lo e dispersá-lo imediatamente. Então há o céu, comparado com o qual todos os outros céus parecem fracos. Sólido e luminoso, ele é sempre o ponto focal da paisagem. No pôr do sol, a sombra precisa da curvatura da terra sobe rapidamente do horizonte, cortando-o e luz e escuro. Quando toda a luz do dia se vai, e o espaço fica coberto com estrelas, ainda é de um intenso e ardente azul, mais escuro a pino e que vai empalidecendo em direção à terra, de modo que a noite nunca se torna escura. “

Consegui entender, por uma noite, como se sente um homem livre, um Amazigh.

deserto do Saara

Andamos até o acampamento, onde comemos uma das melhores refeições da viagem, um tajine maravilhoso, e terminamos a noite sob um dos céus mais estrelados que eu já vi… Nossa tenda era bastante confortável, dormimos sobre um tapete, no chão mesmo, com um monte de cobertores, mas quem quisesse podia também dormir nas camas de campanha de fora das barracas.

deserto do Saara

O Que Levar pra Passar a Noite no Deserto do Saara

Fiz uma listinha básica do que levar para passar a noite em um acampamento no meio do deserto:

  • Roupas largas e quentinhas para enfrentar a noite.
  • Lanternas (levei 3 e usamos todas).
  • Protetor solar, água engarrafada, álcool gel, e papel higiênico (item indispensável em qualquer road trip).
  • Um lenço para proteger o cabelo e o rosto.
  • Sandálias com tiras. O que entrou de areia no meu tênis é inacreditável…

deserto do Saara

De manhã bem cedo, tomamos o rumo do hotel, com mais um espetáculo pelas areias do Saara…

deserto do Saara

Texto e Fotos: Alessandra Fratus

Depois de um breve descanso era hora de falar tchau e pegar a estrada de novo, rumo ao Alto Atlas, passando pelas gargantas de Tondra e Dades, no próximo post…


Encontre Ofertas de Hospedagem em Merzouga, no Marrocos.


Viajar de Carro Pelo Marrocos

Quer encontrar o melhor preço pra alugar um carro e começar amanhã mesmo sua sonhada viagem pelo Marrocos?! Alugando um carro através da Rentcars.com você não paga iof, e pode parcelar em até 12x sem juros! Clique aqui e confira várias dicas pra sua viagem!


Usando os links de afiliado do Tô Pensando em Viajar você ajuda a manter o blog funcionando, e não paga nada mais por isso!


Leia Mais Sobre a Viagem de Carro pelo Marrocos:




Booking.com

Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

21 Comentários

  1. Angela disse:

    Maravilha de post ! Fotos de tirar o fôlego. Parabéns …

  2. marcia disse:

    Que fotos lindas e texto muito detalhado, parabéns! Marrocos está na minha bucket list e o post vai me ajudar, obrigada.

  3. Elito Lima disse:

    Incrivel!! To planejando ir para Marrakesh, e talvez esticar até o Sahara.
    Fotos impressionantes. Excelente post, parabéns.

  4. Carol Guelber disse:

    Ameeeeei seus posts, Alessandra! Muito bem escritos e com dicas super práticas! Tô pensando em viajar pro Marrocos este ano! Beijos

  5. ALex Teixeira disse:

    Parabéns pelo post, ajudara muito em minha viagem do ano que vem. Você demostrou tudo e com uma riqueza de detalhes que é impressionante, parabéns mesmo.

    • Alessandra Alessandra disse:

      Muito obrigada pela visita e pelos elogios, Alex! É um prazer ajudar e inspirar viajantes a conhecer esse país incrível que é o Marrocos! Boa viagem!

  6. Emerson disse:

    Olá. Tudo bem? Adorei os seus posts. Quando vc fez a viagem? Vc acha seguro dormir no deserto?

    • Alessandra Alessandra disse:

      Olá, Emerson. Tudo bem?! Obrigada pela visita! Eu estive em Merzouga, e pessoalmente não senti nenhum risco durante nossa noite no deserto. Fizemos o passeio em 2014, com o pessoal do nosso hotel, e foi uma ótima experiência! Abraços

  7. Mayte Scaravelli disse:

    Olá Alessandra,
    Parabéns pelo relato, muito bacana!!!
    Qual foi o mês que você foi ? Estou planejando em ir em Dezembro e estou com receio da temperatura a noite no deserto!

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Mayte, tudo bem?! Fomos pro Marrocos em março. Acho que em dezembro as temperaturas serão bem baixas. Vale a pena se informar com o pessoal com quem você vai fazer o passeio sobre as condições durante esse período. Obrigada pela visita!

  8. Mariana disse:

    Olá Alessandra, parabéns pelo relato! Adorei!
    Tenho uma dúvida, qual a melhor maneira de fazer o trecho de Fez até Merzouga? Vocês alugaram carro? Ou pegaram uma excursão completa?
    Obrigada!

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Mariana, obrigada pela visita. Nós fizemos o percurso de carro mesmo. Viajamos de maneira independente durante os 10 dias que passamos no Marrocos. Mas se você preferir, pode ir de excursão sim, sem problemas! Abraços e boa viagem!

  9. Isabella disse:

    Alessandra, to apaixonada pelo seu roteiro, vou pra Marrocos em dezembro com meu namorado e to pensando em fazer mais ou menos o que voce fez! Muito obrigada por todo relato! Eu tenho uma pergunta, a estradas são tranquilas pra usar um carro econômico, que não seja 4×4? Abraços

    • Alessandra Alessandra disse:

      oi Isabella! O Marrocos é mesmo apaixonante! O carro 4×4 não é totalmente necessário, principalmente se você ficar nas estradas principais, que são ótimas. O que recomendo é alugar o carro com uma empresa confiável! Abração.

  10. Alice disse:

    Ola, sou eu de novo…kkk
    Sobre essa noite no deserto, foi o hotel que vice ficou que arranjou tudo, teve que pagar uma noite extra ou a diaria do hotel serve para a noite no deserto?
    Eu adorei esse hotel que vc ficou em merzouga, viu reservar!

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Alice, tudo bem?! Fique à vontade pra mandar suas dúvidas por aqui. Estou à disposição. Você paga um extra pra fazer o passeio, que também inclui jantar. O hotel é ótimo, e o pessoal é super gente fina. O café da manhã então, é delicioso!!! Voltamos do passeio, e ainda tivemos tempo pra tomar um banho, um bom café da manhã, e pegar a estrada! Lembrando que se você reservar pelos links do Tô Pensando em Viajar, você ajuda o blog a se manter, e não paga nada mais por isso! ;)! Obrigada pela visita.

  11. Frederico Oliveira Guabiraba disse:

    Alessandra, estou montando um roteiro baseado no seu. Dia 1: Tariga – Tanger a Chefchouen. Dia 2: Chefchouen a Merzouga (sao 10 horas de estrada). Dia 3: Merzouga a Deserto Saara (Dormir no Deserto). Dia 4: Merzouga – Ourzazate. Dia 5: Ourzazate – Marrakesh. Dia 6: Marrackesh – Madrid. Vc acha viável este roteiro? Pretendo alugar um carro pela rentalcars em Tanger. Vamos na primeira quinzena de Março, eu e minha esposa. Quando vc chegou em Merzouga vc contratou o passeio no deserto? Gostamos de viajar por conta própria…vc ver muitas dificuldades? Muito obrigado…temos um instagran de viagens: @simbora.viajar, depois dê uma espiada lá. Abraços.

    • Alessandra Alessandra disse:

      Oi Frederico, tudo bem?!? Eu acho a viagem de Chefchaouen a Merzouga muito longa pra um dia só. Não acho que vale não. Eu pararia em Fés por um dia. É uma cidade muito importante no Marrocos. Se for possível, eu esticaria um pouco esse roteiro, porque vai ser muito corrido fazer tudo isso em tão pouco tempo. Contratei o passeio no deserto no hotel que fiquei. Eu alugaria o carro com a RentCars. Bem mais confiável! Minha experiência com a Rentalcars no Marrocos foi horrível. Não recomendo. Usando esse link você ainda dá uma ajudinha pra nós! ;)! Obrigada pela visita.