Fora de Foco | Foto 7

2

Fora de Foco | Foto 7

Lagoa Santa, MG. Novembro de 2016

Dentro da caverna é tudo sonho. Este é o lugar por onde começa, caminha e termina a história da foto de hoje da série Fora de Foco.

O que eu vejo dentro da caverna, fora do meu mundo?! É teto ou abismo?! A foto mente?!

Toda foto é uma mentira, e toda foto é uma verdade. Toda foto é um ponto de vista. Afinal de contas, a transforma o mundo em um reflexo meu sobre o próprio mundo. Aliás, a foto promove essa transformação ou ela me acorda pra esse fato, marcado, confirmado, comprovado?!

O que está em cima é como o que está embaixo. O que está dentro é como o que está fora.

fotografia como forma de expressão

Umas das coisas que eu mais amo na fotografia é essa alegria que ela me dá de materializar o meu mundo, ou melhor. A possibilidade de usar a fotografia como forma de expressão pessoal é simplesmente libertadora. É como aprender a falar um idioma novo, que você mesmo inventou naquele instante, mas que instantaneamente pode ser compartilhado com outras pessoas, e até entendido por algumas.
fora-de-foco-head

Por que Fora de Foco?!

É uma referência ao livro ‘Ligeiramente Fora de Foco‘, excelente autobiografia do fotógrafo Robert Capa, muito famoso por seu trabalho como fotógrafo de guerra. Ele é o autor da frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como eu vejo a fotografia, e como fotografo.

Ele descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas”, e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão.

É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem, é o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística.


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!



Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhar
Alessandra Fratus

Viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

2 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome