Fora de Foco | Foto 23

0

São Francisco, Califórnia, EUA. Fevereiro de 2013

O foco é um dos principais pontos de discussão dessa nossa séria fotográfica, não é não?! É ele que dá nome a essa nossa piração fotográfica.

Ao olhar pra uma fotografia, logo pensamos: qual é seu foco?! Mesmo que a gente não pense nisso, com essas palavras, ao olhar pra uma fotografia vem sempre uma pergunta: qual é o objetivo dessa imagem?! Pra onde é levado meu olhar, a minha atenção?!

profundidade de campo

Pra entender um pouco de foco e desfoque, precisamos entender que o conjunto câmera/lente é capaz de focar em um único ponto. Ao redor desse ponto, estende-se uma zona chamada de profundidade de campo, que nada mais é do que uma área ao redor do ponto focal que aparece nítida na imagem.

Abertura da lente e a distância de focagem definem a profundidade de campo e o que está nítido ou não em uma imagem. Uma abertura de lente grande corresponde a um f-stop pequeno e uma curta profundidade de campo. Ou seja, usar f2.8 é permitir uma grande abertura, com curta profundidade de campo e grande desfoque.

profundidade de campo

Como você sabe, não estamos aqui pra discutir tecnicalidades fotográficas, mas às vezes é bom falar de alguns conceitos técnicos.

Essa foto, a 23a foto da série Fora de Foco foi feita em São Francisco, na Califórnia, usando uma abertura de lente f1.4. Como uso uma câmera full-frame, capaz de produzir uma profundidade de campo muito mais rasa do que uma câmera compacta ou uma câmera cropada (com sensor APS-C), o desfoque saiu assim, lindo e forte. Super forte. Afinal de contas, estamos falando de fora de foco, não é mesmo?!


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!


Por que Fora de Foco?!

Fora de Foco é uma referência a autobiografia do fotógrafo Robert Capa, ‘Ligeiramente Fora de Foco‘, muito conhecido por seu trabalho como fotógrafo de guerra e autor da frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como fotografo.

Capa descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas” e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão. É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem.

É o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística. Você não acha?!


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Compartilhar
Alessandra Fratus

Viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome