Menos de 50km e pouco mais de 20 minutos de viagem separam Loíza, a Capital da Tradição de Porto Rico e San Juan, principal destino da ilha. Apesar de fazer parte da Região Metropolitana da maior cidade de Porto Rico, o pueblo de Loíza é diferente de tudo o que você vai ver em Porto Rico.

A cidade de 30 mil habitantes é o coração da comunidade afro-caribenha de Porto Rico e preserva, com orgulho, sua rica herança africana, parte importantíssima de sua identidade.

Coloque Loíza no seu roteiro por Porto Rico e surpreenda-se!

Praça principal de Loíza, Porto Rico

Breve história de Loíza: a Capital da Tradição de Porto Rico

Mesmo sendo ‘parte dos Estados Unidos’, a construção de Porto Rico como ‘nação’ é um processo muito mais complexo e a história de Loíza é particularmente interessante.

Sob o domínio colonial espanhol em 1600, foi decretado pela coroa da Espanha, que africanos escravizados fugidos fossem enviados para a região onde hoje fica Loíza. Dando início ao que hoje é a maior comunidade afrodescendente de Porto Rico.

O que fazer em Loíza: roteiro de 1 dia

A mistura da cultura africana, com a cultura dos Taínos, indígenas nativos desta região e a cultura européia imposta pelos colonizadores faz de Loíza um dos lugares mais incríveis para ver, sentir e aprender sobre a ancestralidade dos porto-riquenhos.

Visitei a cidade por algumas horas e separei algumas boas dicas do que fazer em Loíza.

Navegue pelas dicas

» Visite o Parque Histórico Cueva María de la Cruz

O Parque Histórico Cueva María de la Cruz é um dos mais importantes sítios arqueológicos em Loíza. Dentro desta caverna (cueva), de origem calcária, foram encontrados artefatos dos índios Arcaicos, primeiro grupo indígena a habitar Porto Rico.

Parque Histórico Cueva María de la Cruz, em Loíza, Porto Rico

Arqueólogos acreditam que a caverna, formada como os mogotes do Vale de Viñales, em Cuba, teria servido como abrigo para estes habitantes durante os furacões e grandes tempestades e também como local para cerimônias.

Além de ter ficado impressionada com o interior da caverna, também pude ver com meus próprios olhos alguns fósseis marinhos, que comprovam o fato de que essa região já foi mar.

Fósseis marinhos em Loíza, Porto Rico

» Conheça mais sobre a cultura afro-caribenha de Loíza

Além da caverna, no Parque Histórico Cueva María de la Cruz, você também poderá viver experiências que irão te ensinar muito sobre a herança africana de Loíza, como a oficina de amarração de turbante.

Os turbantes

Os turbantes chegaram em Porto Rico pelas mãos dos africanos escravizados. Eles serviam como identificação de origem, como proteção para enfrentar as intempéries climáticas e eram usados pelas mulheres para esconder sementes e moedas.

Além disso, os turbantes escondiam as tranças nagô, usadas como forma de comunicação entre os negros escravizados no Novo Mundo. As mulheres negras faziam mapas desenhados com as tranças para encontrar o caminho para fugir.

Cultura dos turbantes, em Loíza

Aprendemos sobre os diferentes estilos de amarração de turbante e pudemos até experimentar algumas delas.

Oficina de amarração de turbante em Loíza, Porto Rico

A segunda experiência nos apresentou a Bomba, um estilo de música que surgiu em Porto Rico entre os africanos escravizados que trabalhavam nos engenhos de açúcar.

Bomba: o estilo musical porto-riquenho

A Bomba é um baile espontâneo (sem coreografia) e uma expressão artística original, que usa música e dança. A música vem do toque de dois tambores (barriles): buleador (grave) e primo (agudo), que parecem desafiar a dançarina. Além dos tambores, são usados os ‘cuás’, essas pequenas varas de madeiras e uma maraca.

Instrumentos de Bomba, ritmo de Porto Rico

Uma coisa muito interessante sobre a Bomba, é que o tambor Primo responde à dançarina, como uma conversa. Diferente da maioria das danças de percussão, como a rumba, que o dançarino que segue o tambor.

Existem mais de 15 estilos de Bomba nas diferentes regiões de Porto Rico. Alguns deles, são: Yubá, Seis Corrido, Holandé e o Corvé. Um espetáculo belíssimo!

Apresentação do grupo de Bomba, em Loíza, Porto Rico

» Embarque em uma aventura gastronômica

Para completar a manhã intensa de experiências, ainda tive a chance de provar um tipo de culinária porto-riquenha, que mistura as tradições africanas e indígenas.

Tomei um café da manhã típico, feito em um buren, uma espécie de fogão de chama aberta, com uma chapa de aço no topo, onde a comida é feita. As tradicionais arepas de milho e arroz foram feitas na folha de bananeira, sobre a chapa de aço e estavam deliciosas. Até mesmo as que eu fiz!

Arepas feitas no buren em Loíza, Porto Rico

Já o cardápio do almoço foi peixe com salsa criolla e tostones, feitos com bananas verdes fritas. Para abrir a refeição, uma sopa de peixe bem temperada e aromática.

Almoço no Parque Histórico Maria de La Cruz

Outra boa dica, que infelizmente não tive tempo para experimentar, é provar a comida tradicional dos quiosques e restaurantes de Piñones.

» Faça uma visita ao ateliê de Samuel Lind, artista local

A próxima parada do tour por Loíza foi o o ateliê de Samuel Lind, um dos talentosos artistas locais.

Ateliê de Samuel Lind, em Loíza, Porto Rico

Samuel nos recebeu pessoalmente e além de mostrar algumas de suas obras, inspiradas na cultura afro-caribenha, também nos falou mais sobre Loíza, sua história e suas raízes culturais. Incrível!

Samuel Lind e sua obra, em Loíza, Porto Rico

Eu adoro visitar ateliê de artistas. Acho que os ambientes de criação dos artistas têm uma energia única.

» Acompanhe a produção artesanal das tradicionais máscaras Careta

Outro grande destaque de Loíza são as ‘máscaras caretas’, usadas pelos Vejigantes na Fiesta de Santiago Apósto. As origens dessa tradição remontam à Espanha medieval do século XII, e essas figuras folclóricas representam os mouros, contra os quais lutou São Tiago Apóstolo, padroeiro da cidade.

Vejigante, em Loíza, Porto Rico

O que a torna essa tradição super especial aqui em Loíza, é que as máscaras são esculpidas na casca do coco por artesãos locais. Uma arte única que você só verá em Loíza.

Processo de produção das máscaras Vejigantes, em Loíza, Porto Rico

Visitei a Artesanías Castor Ayala e pude ver Raul Ayala em ação. Ele é um dos principais artesãos da cidade e continua a tradição da família Ayala, também conhecida pelo Ballet Folklorico Hermanos Ayala, especializado na Bomba.

Artesania Casto Ayala, em Loíza, Porto Rico

» Visitar outras atrações: Igreja San Patricio e Piñones

Quer mais dicas do que fazer em Loíza?! Visite a Igreja San Patricio, uma das igrejas mais antigas de Porto Rico ou conheça a Floresta Estadual de Piñones, a maior floresta de mangue de Porto Rico.

O que fazer em Loíza | No Mapa


Leia também: Como usar um mapa Google My Maps para organizar a sua viagem


Informações práticas para visitar Loíza

Não deixe de incluir Loíza no seu roteiro por Porto Rico. A visita à cidade foi uma das experiências mais incríveis que tive durante a minha viagem. Vale a pena separar um dia todo para se deslumbrar com as raízes porto-riquenhas. Não diga que não te avisei, hein?!

» Como chegar

Loíza faz parte da região metropolitana de San Juan e você pode chegar até lá rapidinho, de carro ou mesmo Uber (ou Lyft).

Alugar um carro é uma excelente opção para conhecer Porto Rico de maneira fácil, prática e rápida. Uma ótima dica para economizar é usar um comparador online para comparar, de uma vez só, ofertas de várias locadoras de veículos diferentes.

A gente usa e recomenda o site da Rentcars, uma empresa brasileira super confiável, com garantia de melhor preço, atendimento em português e pagamento facilitado, sem cobrança de iof e dividido em até 6 vezes no cartão de crédito.

Se não quiser dirigir, o tour San Juan: Excursão Patrimonial Afro-Porto-Riquenha de Meio Dia promete te mostrar todas essas atrações de Loíza em 5 horas. Mais fácil para você?


Leia também: Rentcars é confiável? Vale a pena usar?


» Quando ir

A época mais interessante para conhecer Loíza, sem sombra de dúvidas, é durante as Fiestas Tradicionales de Santiago Apóstol, que acontecem anualmente em julho. A festa, que dura uma semana, é em homenagem a São Tiago, padroeiro de Loíza.

» Onde ficar

Loíza foi uma das regiões que mais sofreram com o furacão Maria, que devastou Porto Rico em 2017. A cidade tem se reinventado e apostado suas fichas no turismo de experiências, mas ainda não oferece boas opções de hospedagem.

Minha sugestão é que você se hospede em Isla Verde, a região hoteleira de San Juan, pertinho de Loíza. Eu me hospedei no Hotel Verdanza, pertinho do aeroporto, perto da praia, de uma CVC e Walgreens (vantagens de ser território livre dos Estados Unidos). Outros ótimos hotéis nessa área, são: TRYP by Wyndham Isla Verde e o Hampton Inn & Suites San Juan.


Encontre ofertas de hospedagem em San Juan com até 50% de desconto


» Seguro viagem para Porto Rico

Se você tá pensando em viajar para Porto Rico, a recomendação do Ministério das Relações Exteriores é contratar um bom seguro viagem. Eu diria que é algo essencial.

Assim como nos Estados Unidos, se você não tiver seguro e sofrer um acidente, ou tiver qualquer emergência médica ou odontológica, vai precisar pagar a conta do atendimento do seu próprio bolso, e ela pode ser bem cara! Uma visita ao Pronto-Socorro pode custar até 25.000 dólares. Pensa nessa conta em real.

Melhor investir bem menos e contratar um seguro viagem, né?! Uma dica para economizar é usar um comparador online para pesquisar ofertas de várias seguradoras em uma única plataforma, simples e fácil de usar. A gente usa e recomenda o site da Seguros Promo, que é confiável e fácil de usar!

A boa notícia é que você ganha até 10% de desconto usando o código TOPENSANDO05 e pagando via boleto bancário.

QUERO DESCONTO!


Leia também: Saiba tudo sobre seguro viagem


Leia mais dicas de Porto Rico


Salve estas dicas no Pinterest

A cidade de Loíza é conhecida como a 'Capital da tradição de Porto Rico'. Conhecer a cidade é uma verdadeira aula sobre a ancestralidade africana da ilha.


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Digite seu nome