Fora de Foco | Foto 29

2

Bagan, Myanmar, abril de 2015

O mundo é uma pequena aldeia. Insisto repetindo isso à exaustão. O conceito do ‘outro‘, do ‘eles e nós‘ é tão artificial quanto as fronteiras que cercam os países

Continuo a minha jornada buscando o que nos une. Identificação.

Você consegue ir além do diferente?! Consegue enxergar além?! Diferente?! Independente?! Ou repetição. Padrão. Juro que a tentação agora é dizer: a pílula vermelha. Agora! Deixe a Matrix.

Viajar é conhecer terras distantes buscando padrões da gente. Onde mora meu interesse, você já se perguntou isso?! Por que eu viajo?! Pra onde me levam as escolhas. As minhas escolhas. Destinos, enquadramentos. Tudo tem a ver com como você se vê. Como você me vê?! É preciso aprender a ver diferente pra fotografar melhor?!

A poesia do dia a dia está na repetição dos padrões?! Naquele momento, naquela imagem que você consegue enxergar Bahia e Bagdá. Berlim e Salvador. O ontem, o hoje, o amanhã.

Isso tudo tem a ver com essa imagem, mesmo sem termos falado dela. Isso tudo tem a ver com a sensação de identificação com um lugar, um povo. O povo. Nós, o povo dessa terra Terra que não para de girar. Que bom que o tempo passa. E o tempo também tem a ver com fotografia… Ihhhhh, aí já ficou tarde, deixa essa pra próxima!

Obrigada pela companhia!


Leia mais sobre Myanmar!


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!

Por que Fora de Foco?!

Fora de Foco é uma referência a autobiografia do fotógrafo Robert Capa,Ligeiramente Fora de Foco‘, muito conhecido por seu trabalho como fotógrafo de guerra e autor da frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como fotografo.

Capa descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas” e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão. É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem.

É o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística. Você não acha?!


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhar
Alessandra Fratus

Viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão e gosta mesmo é de paisagem humana!

2 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome