Fora de Foco | Foto 25

2

Florianópolis, SC, Brasil. Abril de 2017

Depois de uma rápida viagem de barco, desembarcamos em um lugar perdido no tempo. Às margens da Lagoa da Conceição, em Florianópolis, meu olhar logo encontrou um ‘esqueleto’.

Uma antiga baleeira aponta para o horizonte. A estrutura da antiga embarcação mais parecia uma jóia, herança açoriana que me trouxe imediatamente de volta aquela velha sensação da artificialidade das fronteiras. Por um segundo me esqueci que estava na Ilha de Santa Catarina, Brasil.

O mundo é uma pequena aldeia, meus caros. Querem mais provas?!

Como fotógrafa obcecada que sou, meu corpo logo se encheu  de endorfinas ao bater de frente com uma cena poética assim. Saquei o celular e fiz uma foto de longe. Horizonte, água, proporção, enquadramento, tudo ali.

Mas não foi suficiente. Mexe daqui, mexe de lá, abaixa, levanta, não teve jeito. Cheguei mais perto. E não é que é verdade mesmo: você nunca está suficientemente perto atrás da câmera.

preto e branco

A textura do tempo na madeira, a água atravessando esse ‘esqueleto’ de baleia – oops. Baleeiro. – que teimava em existir ‘intacto’. Em decomposição. Estou aqui. Essa é a minha história, a história dessa terra, dos que vieram antes e dos que aqui estão. Até arrepio, só de lembrar.

Escolhi o preto e branco pra concentrar a força da imagem na própria imagem. Às vezes acho que a cor distrai, tira o foco. Pra mim o preto e branco revela a beleza e a poesia do tempo…

Ahh que bom que a fotografia existe, não é mesmo?!


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!


Por que Fora de Foco?!

Fora de Foco é uma referência a autobiografia do fotógrafo Robert Capa,Ligeiramente Fora de Foco‘, muito conhecido por seu trabalho como fotógrafo de guerra e autor da frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como fotografo.

Capa descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas” e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão. É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem.

É o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística. Você não acha?!

O que você achou da foto?! E do texto?! Deixa um comentário. Vamos trocar! :)!


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Salvar

Salvar

Compartilhe!
Alessandra
ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

2 COMENTÁRIOS

  1. Concordo plenamente, que bom que a fotografia existe.
    Em tempos de tanta imagem instantânea e rapidamente “descartável”, que bom que tem gente, como você, que fotografava contando histórias e refletindo o tempo.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome