Fora de Foco | Foto 3

7

Fora de Foco | Foto 3

Ramal do Remansinho, Acre, abril de 2013.

Minha primeira viagem para o Acre, em abril de 2013 foi super marcante. Quem me convidou e botou lenha nessa viagem foi o Marcelo, coordenador do Projeto Malária, professor e pesquisador da USP. O Ramal do Remansinho, fronteira entre os estados do Amazonas, Acre e Rondônia é um lugar muito peculiar, desses que a gente acha que nem existem, sabe, que nem o Acre?!

Essa foto foi feita na escola do Ramal do Remansinho. Nessa imagem, a claridade entrando pelas frestas das paredes da escola prende o olhar, e chama o preto e branco. O menino ajoelhado, inventando brincadeira com o que tem, me apresentando a sua realidade. Foi como se ele me dissesse: Estamos aqui. Esquecidos, mas aqui.

viagem para o Acre


Esse vídeo vai te transportar direto pra esse dia! 


fora-de-foco-head


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!


Por que Fora de Foco?!

O nome é uma referência ao livro ‘Ligeiramente Fora de Foco‘, excelente autobiografia do fotógrafo húngaro Robert Capa, que durante muito tempo foi meu livro de cabeceira.

Capa é muito famoso por seu trabalho como fotógrafo de guerra, e por ter sido o fundador da Agência Magnum ao lado de Cartier-Bresson e David Seymour. Ele é o autor da célebre frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como eu vejo a fotografia, e como fotografo.

Ele descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas”, e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão.

É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem, é o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística.


Leia mais Sobre fotografia:

Jornada Fotográfica pelo Antelope Canyon

As Curvas do Theatro da Paz, em Belém do Pará

Padrões paraenses, uma busca fotográfica

Yangon Circle Line, nos trilhos em Myanmar

A arte, as ruas, e as cidades




Booking.com


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhe!
Alessandra
ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

7 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário!
Digite seu nome