Fora de Foco | Foto 30

Mâncio Lima, Acre, Brasil, março de 2016

Chegamos na 30a semana da série Fora de Foco. Confesso que no começo não sabia muito o que esperar desse espaço. Ainda não sei. Mas a cada semana deixo o sopro da inspiração me levar e uma história diferente surge na lembrança pedindo pra ser compartilhada com vocês.

Falar de fotografia, inspirações, de vida é um desafio,

Obrigada pela companhia!

reflexos

O dia amanheceu dentro da voadeira que nos levaria de Cruzeiro do Sul até Mâncio Lima, o município mais ocidental do Brasil. A Amazônia acriana é de uma beleza ancestral que não dá pra descrever em palavras. Dessas de fazer chorar.

A voadeira rasgava as águas espelho que refletem com surrealeza a floresta soberana. Fascinada pelos reflexos amazônicos, de repente me veio à mente: O que é que está aqui diante de mim?! O reflexo é a floresta?! A floresta é o reflexo?! São ambos a mesma coisa separados em diferentes mundos?!

Impossível não conectar esse pensamento à fotografia. A fotografia é a coisa, é o quem em outro mundo?! O reflexo, assim como a fotografia mente?! Como, se é a ‘representação’ da coisa, do quem?!

Tudo isso pra falar que o mundo, o mundo de fora, desse jeitinho que a gente passa primeiro por dentro.


Continue Acompanhando a Série Fora de Foco!

Por que Fora de Foco?!

Fora de Foco é uma referência a autobiografia do fotógrafo Robert Capa,Ligeiramente Fora de Foco‘, muito conhecido por seu trabalho como fotógrafo de guerra e autor da frase ‘Se sua foto não está boa, é porque você não está perto o suficiente‘, uma grande influência no modo como fotografo.

Capa descrevia suas imagens de guerra como “ligeiramente fora de foco, e um pouco sub-expostas” e assim como a própria guerra, as imagens de um bom fotógrafo têm que ser capazes de transmitir sensações. Medo, angústia, tensão. É isso! A fotografia tem essa incrível capacidade de transmitir sensações e sentimentos através de uma única imagem.

É o que faz da fotografia uma das mais fantásticas formas de expressão artística. Você não acha?!


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

2 Comentários

  1. Muito incrível mesmo essa mistura de realidade e representação. Vou ficar nessa reflexão já aguardando o próximo fora de foco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *