Do Death Valley ao Yosemite no Inverno

O ponto alto de toda viagem de carro é a estrada, não é?! Durante nossa viagem de 10 Dias de Carro pela Califórnia tivemos muita, muita estrada! Mas definitivamente, ir do Death Valley ao Yosemite National Park em pleno inverno foi um dos pontos altos dessa nossa caminhada!

do death valley ao yosemite no inverno

Do Death Valley ao Yosemite no Inverno

Saímos cedinho de Stovepipe, no Death Valley em direção ao Yosemite National Park, no norte da Califórnia. Como era inverno, tivemos que escolher a rota mais longa até o parque: Seguindo a partir do Death Valley pela Highway 190, depois pela 395 e finalmente pela 99, que liga o sul ao norte da Califórnia pelo vale central, chamado San Joaquin Valley.

Fomos obrigadas a fazer essa escolha, pois durante o inverno (novembro a maio), a belíssima CA-120, ou Tioga Road fica fechada por conta da neve, e o caminho através das Sierras tem que ser substituído pela Highway 99.


Em uma viagem como essa, principalmente durante o inverno, considere o Site da Caltrans seu melhor amigo. É só digitar o nome da estrada, pra conferir quais são as condições, em tempo real.


Os primeiros quilômetros depois de Stovepipe são bem complicados, pois a estrada é muito sinuosa e estreita, mas o visual é incrível! Seguimos firmes pela 190 até Panamint Springs.

do death valley ao yosemite no inverno

Os Gigantes do Death Valley

A região do Death Valley, principalmente o Panamint Valley tem uma história muito interessante, que vem sendo contada e recontada desde os tempos dos antigos habitantes da região, os índios Paiute, lembra deles lá do Zion National Park?!

As histórias falam da existência de uma cidade subterrânea no Death Valley, encontrada por 2 moradores da região depois de terem descido por um buraco no fundo de uma mina de ouro abandonada. Eles teriam passado por debaixo das Montanhas Panamint e se depararam com uma enorme cidade antiga, aparentemente abandonada há séculos, com objetos de ouro e múmias preservadas que mediam mais de 2 metros de altura.

Os dois moradores teriam levado algumas peças até o Smithsonian Institute, mas a história não convenceu os cientistas, especialmente porque os dois homens não foram capazes de localizar novamente o tal buraco que levava até a caverna subterrânea.

Assim como estes 2 homens, o Dr. F. Bruce Russell, aposentado da Universidade de Cincinnati, também contou uma história parecida sobre ter descoberto uma caverna subterrânea no Death Valley, em 1946. Diferente dos 2 homens, o Dr. Russell foi capaz de encontrar a caverna subterrânea novamente, e levou com ele outros exploradores que, depois de confirmarem a existência da caverna, abriram uma empresa chamada Amazing Explorations.

Infelizmente, Dr. Russel desapareceu! E com ele desapareceram também as coordenadas até a caverna. Encontraram seu carro meses mais tarde com um radiador furado, em uma área remota do Death Valley.

do death valley ao yosemite no inverno

Pra melhorar a história, Charles Manson, o famoso psicopata, foi preso pela última vez em 1969 nessa mesma região. Com ele foi encontrado equipamento de mergulho – ?! -, e dizem as lendas da região, que ele também sabia da existência e da localização dessas cavernas subterrâneas.

Hit The Road!

Bem, voltando ao nosso trajeto do Death Valley ao Yosemite, continuamos na 190 até Olancha, passando pela incrível Father Crowley Vista, tendo como companhia constante nesse trajeto, as Montanhas Inyo cercadas pelo deserto.

do death valley ao yosemite no inverno

do death valley ao yosemite no inverno

Chegamos ao Owens Lake animadas com a mudança – e queda – da temperatura, e com o visual incrível das montanhas cheias de neve.

do death valley ao yosemite no inverno

Em Olancha você pode abastecer o carro, comer pistaches e ligar pra casa pela primeira vez, depois de 3 dias sem sinal nenhum de celular.

À partir daqui seguimos pela 395, que em sentido North (Lone Pine) atravessa as Sierras e em sentido South vai até a 99.

Nossa programação neste dia era curtir a estrada, como começamos bem demais, resolvemos fazer um pequeno desvio da rota do GPS, que era seguir pela 395, depois pela 58 até Bakersfield, e de lá pegar a 99), e pegamos a 178 em direção ao Lake Isabella.

do death valley ao yosemite no inverno

Calculamos esse desvio direitinho, olhando tanto nosso amado Rand McNally Road Atlas, quanto as condições das estradas. E devo confessar: Não nos arrependemos nadinha! O caminho foi MARAVILHOSO. Ficamos totalmente de boca aberta.

A 178 não é uma rodovia como a 58, que permite uma velocidade maior. Ela é uma estrada pra percorrer devagar, tranquilamente observando tudo. Começamos com um pouquinho do deserto Mojave, e suas incríveis Joshua Trees (não tão comuns no Death Valley). Passamos por esculturas naturais incríveis, e a viagem só ia ficando mais bonita depois que chegamos nos limites da Sequoia National Forest.

do death valley ao yosemite no inverno

Fizemos algumas paradas pra fotos do incrível Rio Bravo e seguimos em direção à Bakersfield, nossa parada para almoçar, e pegar a 99.

do death valley ao yosemite no inverno

do death valley ao yosemite no inverno

Road Trip pela Califórnia

Uma longa jornada e muitas surpresas ainda nos esperavam até o sensacional Yosemite National Park, nossa próxima parada!

Viajar de Carro Pelos Estados Unidos

Quer encontrar o melhor preço pra alugar um carro e começar amanhã mesmo sua sonhada road trip pelos Estados Unidos?! Nossa dica é: Alugue um carro através da Rentcars.com. Além de garantir o melhor preço, você não paga iof e pode parcelar em até 12x sem juros!


Usando os links de afiliado do Tô Pensando em Viajar você ajuda a manter o blog funcionando, e não paga nada mais por isso!


E não se esqueça!

Gostou das dicas?! Usando nossos links pra encontrar ofertas de hospedagem, comprar seguro viagem e alugar um carro você ajuda o Tô Pensando em Viajar e se manter e não paga nada mais por isso!


Leia mais sobre a road trip de 10 dias pela Califórnia:


Você pode seguir o TÔ PENSANDO EM VIAJAR nas redes sociais

FACEBOOK, INSTAGRAM, e TWITTER


Salvar

Salvar

Salvar

Compartilhe!
Alessandra

ALESSANDRA é viajante, fotógrafa, e bióloga. Largou tudo e ganhou tudo ao mudar de rumo em 2012 depois de defender um doutorado em biologia molecular na USP. Desde então vive, viaja e trabalha com foto e vídeo, sua verdadeira vocação. Ama viajar fora do esquema turistão, e gosta mesmo é de paisagem humana!

Leia também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *